Ursinho Pooh é censurado na China por causa de memes envolvendo presidente

Redação - O Estado de S.Paulo

No Weibo, rede social chinesa, qualquer comentário sobre o personagem é bloqueado sob o pretexto de 'conteúdo ilegal'

O personagem tem sido censurado na China após memes e comparações com o presidente Xi Jinping.

O personagem tem sido censurado na China após memes e comparações com o presidente Xi Jinping. Foto: Reprodução de cena/Disney | Edgard Garrido/REUTERS

Internautas chineses não conseguem mais encontrar alguns conteúdos sobre o ursinho Pooh na internet, isso porque o governo do país está censurando o personagem após surgirem memes do presidente Xi Jinping com imagens do ursinho.

De acordo com a AFP, nesta segunda-feira, 17, ainda era possível publicar a imagem de Pooh no Weibo, rede social chinesa semelhante ao Twitter. Entretanto, qualquer comentário sobre o personagem estava bloqueado com uma mensagem que diz 'este conteúdo é ilegal'. "Pobre ursinho Pooh. Que mal fez esse grande amante de mel?", disse um usuário no Weibo.

Já o aplicativo WeChat removeu todas as fotos e gifs do ursinho de sua galeria de imagens. Os usuários, porém, ainda conseguem fazer upload de suas próprias fotos do personagem no app.

A foto de Barack Obama e Xi Jinpiang foi alvo de comparações com os personagens em 2015.

A foto de Barack Obama e Xi Jinpiang foi alvo de comparações com os personagens em 2015. Foto: Reprodução/Disney | Christopher Gregory/The New York Times

À medida que se aproximam as novas eleições do Partido Comunista da China, que acontecem a cada cinco anos, os censores de Pequim aumentam a vigilância para preservar a imagem de Jinping.

As primeiras comparações entre Pooh e o chefe de Estado chinês surgiram em 2013, quando internautas fizeram uma montagem de uma imagem de Jinping ao lado de Barack Obama, então presidente dos Estados Unidos, com uma foto de Pooh e Tigrão.

Em 2015, começou a circular pelas redes sociais do país uma foto do presidente chinês revistando soldados foi comparada a uma cena de Pooh em um carro conversível, tornando-se a "foto mais censurada do ano na China", de acordo com a página de análise política Global Risk Insights.

* Com informações da AFP