Uber é acusada de sexismo em campanha promocional na Índia

redação - O Estado de S.Paulo

Para lembrar o Dia de Apreciação da Esposa, empresa sugeriu que mulheres passassem o dia longe da cozinha

Uber é acusada de sexismo em campanha promocional da Índia.

Uber é acusada de sexismo em campanha promocional da Índia. Foto: Toby Melville/Reuters

A Uber ficou mais uma vez sob o ataque de internautas depois de lançar uma promoção na Índia. Para lembrar o Dia de Apreciação da Esposa, em 17 de setembro, a empresa criou uma campanha acusada de ser sexista.

"Queridos maridos, um lembrete gentil - Hoje é o Dia de Apreciação da Esposa! Peça pelo uberEATS e deixe sua esposa tirar um dia longe da cozinha", diz a divulgação promocional, avisando para usar o código 'nocookingday' ('dia de não cozinhar', em tradução livre).

A imagem da promoção que se espalhou pelo Twitter remete a usuários da cidade de Bangalore. Não ficou claro se campanha era válida apenas para ela ou em todo o País.

De qualquer forma, homens e mulheres ficaram indiganados e disseram que a empresa continua perpetuando os estereótipos de gênero.

"Desculpa, Uber, mas por que você acha que apenas as 'esposas' precisam estar na cozinha?", questionou um homem na rede social.

"Use o código promocional 'cozinharétrabalhodemulheres' e nós reafirmaremos os estereótipos de gênero", ironizou uma mulher.

Depois, a Uber removeu a propaganda, pediu desculpas e disse que a mensagem foi "totalmente inapropriada".

A chefe de marca da Uber afirmou que o conteúdo era "completamente inaceitável".