Roteirista responde tuíte sobre friendzone: 'Mulheres são pessoas, não jogos a serem ganhos'

Redação - O Estado de S.Paulo

Um internauta disse que o personagem Mutano, de 'Os Jovens Titãs', estava na friendzone - então o criador explicou como essa ideia é misógina

Terra e Mutano, de 'Os Jovens Titãs', foi um dos desenhos citados por internauta para exemplificar a friendzone. 

Terra e Mutano, de 'Os Jovens Titãs', foi um dos desenhos citados por internauta para exemplificar a friendzone.  Foto: Cartoon Network

Nas redes sociais, é comum ver homens falando sobre a friendzone (ou 'zona de amigo', em tradução literal). O termo define um homem que tem intenções amorosas com uma amiga que não tem o mesmo interesse por ele.

Em novembro do ano passado, o usuário Jiraya, do Twitter, publicou uma sequência de fotos de personagens de desenhos animados que, segundo ele, são deixados na 'friendzone'.

 

 

Na última segunda-feira, 3, David Slack, criador de personagens de Os Jovens Titãs, um dos desenhos citados pelo usuário, respondeu ao tuíte e mostrou que a ideia de friendzone é apenas uma demonstração de machismo.

"Oi. Eu escrevi dois desses personagens. Eu espero que, um dia, você aprenda o que Mutano já sabia: que mulheres são pessoas de verdade, não jogos a serem ganhos. Elas têm suas próprias mentes e corações, e elas não te devem um relacionamento só porque você está atraído por elas", respondeu Slack.

"A frase 'ela me colocou na friendzone' significa que esse é um lugar ruim ao qual você não pertence. Isso implica que você tem o direito de estar na 'zona romântica', independente do que a mulher sente. E essa negação das vontades, necessidades e humanidade de uma mulher é misoginia. Espero que as coisas tenham sido esclarecidas", completou.

A resposta já foi retuitada mais de 700 vezes e muitas mulheres estão elogiando a atitude do roteirista.