Representatividade neste Natal: ONG e loja de brinquedos lançam coleção de bonecas negras

- O Estado de S.Paulo

A coleção Adunni, lançamento do Fundo Baobá com a Ri Happy, inclui três bonecas

Parte do lucro das bonecas vendidas serão revertidos para o Baobá, Fundo de Equidade Racial.

Parte do lucro das bonecas vendidas serão revertidos para o Baobá, Fundo de Equidade Racial. Foto: Divulgação/Ri Happy

A representatividade de crianças negras nos brinquedos do Brasil ainda é muito pequena mas, aos poucos, as empresas têm percebido essa demanda. Por isso, para este Natal, já está disponível uma nova coleção de bonecas negras exclusivas no País, a Adunni.

A coleção é fruto de uma parceria de três setores: a a ONG Baobá - Fundo de Equidade Racial, a Ri Happy, varejista de brinquedos, e a fabricante Estrela. Adunni, em nígero-congolês yourubá significa 'a douçara chegou ao lar'. São três bonecas, sendo uma delas bebê.

Elas estão a venda nas lojas física e no site da Ri Happy e custam de R$ 80 A R$ 90. Parte dos lucros das vendas das bonecas será revertida para o Baobá. 

Em novembro, uma reportagem do E+ tratou sobre a falta de bonecas negras no Brasil, em que mais da metade da população se considera parda ou negra.