Quando uma amizade se perde

Barton Goldsmith - O Estado de S.Paulo

Quando uma amizade acaba, você tem de respeitar os sentimentos da outra pessoa e seguir adiante, por mais doloroso que isso seja

 Você não pode fazer alguém ser seu amigo - o outro lado tem de querer isso - e algo ou alguém pode entrar no caminho da amizade

 Você não pode fazer alguém ser seu amigo - o outro lado tem de querer isso - e algo ou alguém pode entrar no caminho da amizade Foto: Hans/ Pixabay

Eu costumo recomendar que as pessoas que sentem necessidade de mais amor e energia em suas vidas entrem em contado com velhos amigos. Minha opinião é que se você passou uma década ou mais num relacionamento de amizade, independentemente do que aconteceu, você deve ser capaz de reacendê-la em alguma proporção, mesmo que seja pelo Facebook. Eu acho que é uma grande ideia que tem seu mérito, mas o que fazer se a pessoa se recusa?

Meu ex grande amigo, de vinte anos atrás, não quer renovar nossa amizade. Eu o apresentei à sua mulher e estava lá no hospital quando ele teve um ataque cardíaco, dando apoio aos dois. Uma vez, eu também ajudei a salvar a vida da mãe dele. Depois, nossa amizade acabou por causa de dinheiro. Emprestar para amigos é um negócio arriscado, na melhor das hipóteses. Eu assumi o risco e acabei perdendo o meu melhor amigo. 

Por fim, ele se mudou para outro Estado e eu continuei com o meu trabalho. Ocasionalmente, ele surgia aqui ou ali na internet. Eu tentei enviar algumas mensagens, mas elas foram rejeitadas e eu fiquei sentido. Ele tem o direito de sentir o que quiser também. Não importa. Ambos temos vidas plenas e eu ainda acredito que a vida seria melhor se fôssemos amigos de novo.

Quando uma amizade se perde, não há muito o que fazer a respeito. Você não pode fazer alguém ser seu amigo - o outro lado tem de querer isso - e algo ou alguém pode entrar no caminho da amizade: dinheiro, inveja profissional ou outras pessoas, apenas para citar alguns. Quando uma amizade acaba, você tem de respeitar os sentimentos da outra pessoa e seguir adiante, por mais doloroso que isso seja.

Vocês podem continuar a ter amigos em comum, pessoas que têm de percorrer uma seara difícil entre vocês dois. Um pensamento que pode cruzar a sua mente é a ideia de que se encontrar com o ex-amigo numa ocasião social poderia ajudar a situação mas, de novo, forçar a amizade não ajuda. Se você mora perto e ser amigo é realmente importante, você pode sugerir a procura de aconselhamento profissional para os dois. É uma opção, se você conseguir convencê-lo. Mas na maioria das vezes - e isso é verdade para qualquer relacionamento - quando alguém quer ir embora, você tem de deixar a pessoa partir.

Eu sinto que ainda vou topar com meu velho amigo em algum momento da vida e que tudo será esquecido e perdoado quando isso acontecer. Pode ser apenas um sonho. Eu aprendi que, independentemente do quão próximo você é ou foi no passado, alguém pode se ofender de uma forma que ele ou ela não queira mais ficar perto de você. Não é algo que você geralmente pensa quando desabafa a sua raiva ou faz alguma outra coisa da qual vai se arrepender pelo resto da vida. Eu também aprendi que as pessoas são mais importantes do que dinheiro e se eu realmente tivesse visto as coisas dessa forma, teria abordado as coisas de um jeito diferente desde o início. 

Com Benjamin Frank disse uma vez, "não peça emprestado nem empreste". Isso pode atrapalhar uma amizade.

Tradução de Priscila Arone