Pai cria livro com personagem asiática após filha não se sentir representada

Redação - O Estado de S.Paulo

Madison, de quatro anos, é uma americana descendente de chineses e questionou por que era diferente dos personagens de suas histórias favoritas

Personagem Pepper Zhang é a protagonista do livro criado pelo pai. 

Personagem Pepper Zhang é a protagonista do livro criado pelo pai.  Foto: facebook.com/LittleNingBooks/

Madison, uma americana de quatro anos de idade, é descendente de chineses. Um dia, ela estava lendo um livro quando perguntou ao pai por que ela era diferente dos personagens de suas histórias favoritas. Então o pai, Jerry Zhang, percebeu que algo precisava mudar.

Ele então decidiu publicar um livro para representar os americanos-asiáticos. Tudo começou com uma campanha no Kickstarter, plataforma de financiamento coletivo. O livro vai se chamar Pepper Zhang: Artist Extraordinaire! (Pepper Zhang: Artista Extraordinária, em tradução livre) e vai contar a história de uma garotinha chinesa descobrindo seus talentos artísticos.

A campanha terminou nesta quarta-feira, 17, e arrecadou mais de US$ 30 mil (cerca de R$ 93 mil), ultrapassando a meta original, que era de US$ 5 mil (cerca de R$ 15,5 mil). De acordo com o Mashable, Zhang deve usar o dinheiro extra para criar mais livros.

"Eu criei a personagem Pepper Zhang porque quando Madison tinha uns dois anos, eu não conseguia achar nenhum livro infantil ilustrado que tinha como protagonista uma criança asiática", disse o pai num vídeo publicado no Kickstarter. "Eu estava realmente procurando livros que contassem uma história legal e incrível de uma criança asiática, sem que a história fosse completamente focada no fato de que a criança é asiática", completou.

Zhang fez uma parceria com a ilustradora Trisha Hautea para produzir a capa do livro. De acordo com o Centro Cooperativo de Livros para Crianças, apenas 7% dos mais de 3 mil livros infantis lançados nos EUA em 2016 tinham americanos-asiáticos como protagonistas.

"Assim como é importante que as crianças aprendam sua cultura nos livros, também é importante que as crianças asiáticas possam se ver representadas nos livros como indivíduos interessantes e inteligentes, e não apenas como produtos de suas culturas", finalizou o pai no vídeo.