Na 'Páscoa da crise', fabricantes de ovos de chocolate abusam da criatividade para conquistar

- O Estado de S.Paulo

Em Belo Horizonte, tem até receita que evoca 'ovo frito'

Tempos de crise

Tempos de crise Foto: Pixabay

O que era pra ser doce está salgado. Devido à crise econômica que o País enfrenta, os tradicionais ovos de Páscoa ficaram mais caros para o bolso do consumidor brasileiro. E os números oficiais comprovam a tese. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicab), as vendas de ovos de chocolate caíram 27% em 2016, em relação ao ano anterior. Mas isso não quer dizer precisamos passar a data em branco, sem a guloseima. Para driblar o baixo orçamento, vale usar a criatividade.

Uma das tendências observadas é o aumento na procura por "lembrancinhas", como barras de chocolate, bombons e outros artigos similares. Pensando nisso, grandes fabricantes estão disponibilizando ovos com tamanhos menores e mais em conta. Mas o que vem crescendo, mesmo, é o mercado caseiro. Fazer os próprios ovos, além de uma saída para economizar, também cria uma oportunidade para empreender.

Páscoa da crise. A mineira Fraan Xavier, de 24 anos, apostou suas fichas nos "ovos da crise", com chocolate branco e em formato de ovo frito. A ideia surgiu das redes sociais. Em entrevista ao jornal "O Tempo", ela contou que brincadeiras como "nesta Páscoa, meus ovos serão fritos" motivaram a receita. Ainda segundo o periódico, em apenas quatro dias, a jovem já recebeu mais de 380 encomendas. Cada um custa R$ 4.

'Ovo frito' é alternativa ao tradicional no preço e no formato

'Ovo frito' é alternativa ao tradicional no preço e no formato Foto: @cakedafraan/facebook