Mulher usa mensagens não respondidas para justificar divórcio legalmente

Redação - O Estado de S.Paulo

Caso ocorreu em Taiwan, onde a Justiça considerou como provas os recados lidos e ignorados

A justiça de Taiwan concedeu divórcio a mulher que tinha suas mensagens enviadas pelo aplicativo Line ignoradas pelo marido.

A justiça de Taiwan concedeu divórcio a mulher que tinha suas mensagens enviadas pelo aplicativo Line ignoradas pelo marido. Foto: Reuters / Toru Hanai

Em caso inédito, a justiça de Taiwan considerou mensagens não respondidas em um aplicativo como prova para conceder divórcio.

Nos documentos, obtidos pela BBC, a mulher, identificada somente como Lin, alega que seu então marido vinha sistematicamente a ignorando. Ela anexou mensagens não respondidas no aplicativo Line, similar ao WhatsApp e muito popular na Ásia, como uma das justificativas para o divórcio.

Por um período de seis meses, o marido de Lin não respondeu a nenhuma mensagem que ela enviou. Nem mesmo um aviso de que ela havia sofrido um acidente de trânsito. Somente dois meses após o acidente ele mandou uma mensagem, falando sobre o cachorro do casal e avisando que havia chegado correspondência para ela.

O juiz do caso considerou as mensagens ignoradas como prova que não havia mais como o casamento continuar e concedeu o divórcio. Sem surpresa nenhuma, o processo todo aconteceu à revelia, ou seja, sem o conhecimento do homem, já que ele não compareceu a nenhuma audiência e nem mesmo respondeu às tentativas da Justiça de entrar em contato com ele.