Menina de 2 anos rebate comentário racista de atendente

Redação - O Estado de S.Paulo

Sophia escolheu uma boneca negra para comprar e foi questionada pela mulher do caixa 

Sophia tem certeza de que é médica e quis uma boneca igual a ela

Sophia tem certeza de que é médica e quis uma boneca igual a ela Foto: https://www.instagram.com/leilani324/

É comum ouvir que crianças são livres de preconceito, elas aprendem com os adultos. A pequena Sophia, de dois anos, deu mais uma prova de que isso é verdade. A menina, que vive na Carolina do Sul, dos Estados Unidos, foi com sua mãe comprar um presente por ter aprendido a usar o peniquinho. 

Na loja, a menina foi direto para a ala das bonecas e escolheu uma médica. Sua mãe, Bradi Benner, explica que Sophia tem certeza de que essa é sua profissão. "Ela adora fazer exames, e se você vier em casa, ela dirá que essa é a primeira coisa que você precisa", disse a mãe em entrevista à CNN

Quando foram passar no caixa da loja, a atendente perguntou se a boneca era um presente. Sem entender, a mãe explicou que era um presente por Sophia ter conseguido usar o peniquinho. Então, a mulher disse para a criança: "Mas ela não parece com você. Nós temos várias outras bonecas que parecem mais com você". 

A menina discordou. "Claro que parece. Ela é uma médica, eu sou uma médica. Ela é bonita, eu sou bonita. Você vê o lindo cabelo dela? E o estetoscópio?" 

Bradi ficou muito feliz com a atitude da filha. "Essa experiência só confirmou minha crença de que nós não nascemos com a ideia de que a cor importa. A pele tem cores diferentes assim como o cabelo e os olhos e todas elas são lindas", escreveu a mãe em seu Instagram.