Mãe perde sua filha e loja de móveis que montou o quarto da bebê devolve todo o dinheiro gasto

Redação - O Estado de S.Paulo

A filha de Renata Marino morreu dez dias após o nascimento e, quando ela decidiu desmontar o quarto meses depois, se surpreendeu com a empatia da loja

Renata, durante a gravidez, ao lado do marido no quarto que havia montado para a filha.

Renata, durante a gravidez, ao lado do marido no quarto que havia montado para a filha. Foto: Cedida por Renata Marino Senise

Em maio deste ano, a empresária Renata Marino Senise passou por muito sofrimento após perder sua filha, Bella, apenas dez dias após o nascimento. A mãe havia montado um quarto todo especial para a menina e, após alguns meses, resolveu se desfazer das coisas. Neste momento, ela recebeu uma prova de consideração e empatia que não imaginava.

"Eu não conseguia nem entrar no quarto. No começo, eu pensei em nem desmontar, pensei que iria engravidar de novo e ter outro filho, mas o espaço começou a ficar tomado por um vazio, como se fosse um fantasma, aí eu resolvi desmontar. Empacotei tudo e não mexi nos móveis, fiquei com medo de mexer e estragar, porque eram móveis delicados. Fiz um post no Facebook falando que havia empacotado tudo, aí a arquiteta que fez o quarto, que é minha amiga, perguntou se eu queria ajuda", contou Renata ao E+.

Então a arquiteta ligou na loja onde os móveis haviam sido comprados para perguntar se eles poderiam enviar uma pessoa para desmontar os móveis, quanto eles cobrariam. Entretanto, a loja propôs outra coisa: montadores iriam até a casa de Renata, desmontariam os móveis, guardariam e, quando ela tivesse outro bebê, eles montariam novamente sem custo algum. Ou montadores tirariam os móveis do quarto e a loja devolveria todo o dinheiro gasto.

"Conversei com meu marido, meus pais, aí acabei optando por não devolver, porque se eu tiver outra filha, eu quero que ela tenha coisas novas, só para ela. Aí entrei em contato com a loja e foi aí que eles falaram que eles vendem sonhos e não móveis", contou Renata.

Renata contou essa experiência positiva em seu Facebook e a postagem ganhou muitos comentários elogiando a atitude da loja e muitos internautas se mostraram emocionados. "Eles tornaram a vida da minha filha mais especial, e me deram um sentimento de alívio por saber que ainda existe gente assim no mundo. Eu jamais esperaria que eles iriam receber os móveis de volta, eu já estava preparada para pagar tudo. Por isso, quando veio essa atitude, esse carinho, foi incrível. Foi a beleza no meio da dor, a beleza colateral", conclui a mãe.