Mãe acusa empresa de segurança de ter exagerado enquanto revistava seu filho

Redação - O Estado de S.Paulo

Menino sofre de transtorno de processamento sensorial; caso ocorreu no aeroporto de Dallas

Família perdeu o voo por causa da demora no procedimento

Família perdeu o voo por causa da demora no procedimento Foto: MichaelGaida/ Pixabay

Jennifer Williamson postou um vídeo em seu Facebook no último domingo, 26, no qual mostra seu filho sendo revistado por agentes da empresa Transportation Security Administration. A companhia cuida da segurança do aeroporto de Dallas, nos Estados Unidos. 

De acordo com a mãe, o menino sofre de transtorno de processamento sensorial, uma condição que faz com que a pessoa tenha dificuldade de entender e responder à informações que chegam pelos sentidos. Ela ficou furiosa pela maneira como o menino foi 'revistado'. 

No vídeo de dois minutos, Jennifer mostra o segurança apalpando seu filho. "Deixe-me esclarecer uma coisa: ele não disparou nenhum alarme. Fisicamente ele não chamou atenção durante a triagem", escreveu no Facebook. 

Jennifer alega que os seguranças tenham segurado a família por mais de uma hora no aeroporto, o que fez com que eles perdessem o voo. "Fomos tratados como cachorros", declarou a mãe. Além disso, ela afirma que pediu para que a empresa fizesse a triagem de outras maneiras que não a física. 

À emissora WFAA, afiliada da ABC, a empresa de segurança defendeu o procedimento e disseram que foi uma resposta a um alarme do laptop do passageiro. A companhia ainda declarou que eles foram detidos durante 45 minutos, não mais de uma hora. 

O vídeo ultrapassou as 5 milhões de visualizações e foi compartilhado 87 mil vezes. Assista: