Jovem indiana consegue anulação de casamento após mostrar posts do Facebook

Redação - O Estado de S.Paulo

Sushila Bishnoi tinha 12 anos quando foi obrigada a se casar, e, ao atingir a maioridade, pediu a anulação

Apesar de ainda ser comum, o casamento infantil é proibido na Índia.

Apesar de ainda ser comum, o casamento infantil é proibido na Índia. Foto: Pixabay

A jovem indiana Sushila Bishnoi, de 19 anos, foi obrigada a se casar quando tinha 12 anos e, recentemente, conseguiu a anulação desse casamento graças a evidências encontradas no Facebook.

Ela entrou na Justiça alegando que ela não poderia ter se casado porque era menor de idade na época, porém seu ex-marido negou. Na Índia, o casamento com menores é proibido.

Então Sushila, com a ajuda de uma ativista, verificou o Facebook do ex-marido até que achou uma evidência do casamento: havia várias mensagens e comentários deixados por amigos parabenizando pelo casamento.

"Muitos de seus amigos haviam postado mensagens de parabéns em seu Facebook. A corte aceitou a evidência e declarou o casamento inválido", disse Kriti Bharti, ativista dona da ONG Sarathi Trust, que já ajudou a anular muitos casamentos infantis, à AFP.

"Eu queria estudar, mas minha família e a família do homem queriam que eu vivesse com um bêbado. Era questão de vida ou morte, e eu escolhi viver", disse Sushila à AFP.

Sushila e seu ex-marido se casaram em uma cerimônia secreta na cidade de Rajasthan, em 2010, que é o município com maior incidência de casamentos infantis da Índia. De acordo com a cultura que ainda permanece no país, as meninas que se casam antes dos 18 anos vivem com os pais até atingir a maioridade e, depois disso, são entregues ao marido.

Nesta semana, a Suprema Corte da Índia decidiu que sexo com menores de idade, mesmo dentro do casamento, é considerado estupro