J.J. Abrams rebate críticas sobre a presença feminina em ‘Star Wars: Os Últimos Jedi’

Redação - O Estado de S.Paulo

O diretor afirmou que fãs se sentiram ameaçados pelas mulheres no filme

O diretor J.J. Abrams comentou as críticas que os fãs fizeram sobre o filme 'Star Wars: Os Últimos Jedi'

O diretor J.J. Abrams comentou as críticas que os fãs fizeram sobre o filme 'Star Wars: Os Últimos Jedi' Foto: Danny Moloshok/Reuters

Em entrevista para o site IndieWire, o diretor e produtor J.J. Abrams comentou as críticas feitas ao filme Star Wars: Os Últimos Jedi, que estreou nos cinemas em dezembro de 2017. Logo após a estreia, um grupo de fãs começou a reclamar nas redes sociais que o filme, dirigido e escrito por Rian Johnson, tinha sido feito para  “agradar feministas e justiceiros sociais” e que “transformava homens e brancos em vilões”.  

Segundo o diretor, quem criticou o filme se sentiu ameaçado pelo aumento da representação feminina na saga. “O problema deles não é com Star Wars. O problema deles é que eles se sentem ameaçados. A galáxia de Star Wars é bem grande e é possível encontrar qualquer coisa que você queira por lá”, disse Abrams, que dirigiu Star Wars: O Despertar da Força.

“Se você é alguém que se sente ameaçado por mulheres e precisa descontar sua raiva nelas, então você encontrará um inimigo em Star Wars. Essas pessoas podem assistir ao primeiro filme, Uma Nova Esperança, e dizer que a Leia era muito respondona ou que era muito durona. Alguém que quer encontrar um problema em algo vai encontrar. Parece que a internet foi feita para isso”, concluiu.

O Episódio IX, ainda sem nome definido, será dirigido por J.J. Abrams e está com estreia prevista para o dia 19 de dezembro de 2019. Antes disso, em 24 de maio de 2018, chega aos cinemas o spin-off Han Solo: Uma História Star Wars.