Holandês cria hambúrguer de R$ 7,5 mil; saiba do que ele é feito

Redação - O Estado de S.Paulo

Receita criada para o o Dia Nacional do Hambúrguer tenta entrar no livro dos recordes como a mais cara do mundo

Chef de cozinha almejava bater o recorde de hambúrguer mais caro do mundo

Chef de cozinha almejava bater o recorde de hambúrguer mais caro do mundo Foto: Pixabay/ skeeze

Chef de cozinha holandês, Diego Buik decidiu que usaria o Dia Nacional do Hambúrguer, comemorado na Holanda em 28 de maio, para criar uma receita que deveria entrar para o Guinness Livro dos Recordes: o hambúrguer mais caro do mundo.

Para isso, harmonizou ingredientes não muito tradicionais como hambúrguer de boi wagyu (carne mais cara do mundo), lagosta, foie gras, trufas-brancas, queijo Remeker, presunto ibérico, salada francesa e caviar.

A receita vem acompanhada de um molho extravagante feito, entre outras coisas, de 35 lagostas. Ficou com água na boca? Para saborear essa obra de arte é preciso desembolsar US$2.314, aproximadamente R$ 7,5 mil. O pão de brioche por si só custa US$135, já que é coberto por uma fina folha de ouro de 24 quilates.

O mais irônico de tudo é que o próprio chef deu uma declaração à publicação Vice em que afirmava que jamais pagaria tudo isso por um hambúrguer: “Para ser sincero, quanto mais simples o hambúrguer, melhor. Desde que o pão e a carne sejam gostosos e o molho saboroso”.

Diego conta que ainda é possível pedir o hambúrguer no restaurante, mas é preciso avisar com antecedência para que ele tenha tempo de preparar. Ele explicou que a única intenção ao criar a receita era bater o recorde: “Eu só criei essa receita porque seria divertido ter um recorde como esse”.

Um funcionário do Guinness World Records, no entanto, disse que o hambúrguer holandês passou longe de bater o recorde, que pertence ao Juicys Outlaw Grill, nos Estados Unidos, onde o item mais caro do menu custa US$5.000 dólares.

Confira o hambúrguer: