Grupo religioso radical boicota Disney por causa de personagem gay

- O Estado de S.Paulo

Associação evangélica não quer que os pais devem seus filhos para assistiram 'A Bela e a Fera'

LeFou, amigo de Gaston, é o personagem gay do longa

LeFou, amigo de Gaston, é o personagem gay do longa Foto: Laurie Sparham/Disney via AP

O grupo evangélico 'American Family Association' faz campanha contra casamentos entre pessoas do mesmo sexo, aborto, pornografia e outras causas, o que os leva a boicotar várias empresas, como a Ford e a Pampers. 

A Disney é a nova escolhida pela associação. O live-action de A Bela e a Fera tem incomodado grupos fundamentalistas religiosos por causa do personagem gay que aparece no longa. 

Em seu site, a AFA anunciou que está arrecadando dinheiro para criar seus próprios "filmes de famílias de Deus" e ser um novo rival da Disney. Eles pedem para que os ais protestem contra A Bela e a Fera mesmo antes de eles lançarem suas produções, que serão animações. 

"Pais devem ser avisados que a Disney deu sinal verde para uma forte agenda LGBTQ em um filme que atinge o mercado entre 5 e 11 anos", declara a instituição. 

Em 1996, a associação já havia boicotado a Disney quando a companhia começou a dar os mesmos benefícios para homens e mulheres.