Governo da China quer proibir a presença de strippers em funerais

Redação - O Estado de S.Paulo

Algumas comunidades no interior do país se utilizam do artifício para levar mais pessoas para as cerimônias

O governo da China quer proibir a presença de strippers em funerais, uma tradição que existe em algumas províncias no interior do país

O governo da China quer proibir a presença de strippers em funerais, uma tradição que existe em algumas províncias no interior do país Foto: Eric Gaillard/Reuters

O governo da China tomou para si uma tarefa para 2018: acabar com a presença de strippers em funerais no interior do país asiático. Segundo o jornal britânico The Daily Telegraph, os mandatários chineses querem acabar com essa tradição que ainda é muito respeitada em províncias interioranas como Henan, Anhui, Jiangsu e Hebei.

Segundo o jornal, essa é a terceira vez desde 2006 que o governo chinês tenta acabar com isso. Algumas dessas comunidades acreditam que um funeral cheio de gente traz fortuna e boa sorte para o espírito do morto e começaram a chamar strippers para se apresentarem como forma de atrair pessoas para a cerimônia.

Para tentar parar com isso, o governo chinês criou um telefone especial para a população denunciar shows eróticos nos funerais e a família do morto pode ser multada ou até mesmo presa por conta disto. Além disso, o governo está fazendo uma campanha na mídia para convencer a população que levar strippers para as cerimônias fúnebres se trata de decadência moral e cultural por conta da influência do ocidente no país.