Gato da Austrália pode ser o mais velho do mundo

redação - O Estado de S.Paulo

Aos 26 anos, Teddy está perto de chegar no antecessor, que morreu aos 32

Teddy pode ser o gato mais velho do mundo atualmente, com 26 anos.

Teddy pode ser o gato mais velho do mundo atualmente, com 26 anos. Foto: Facebook/teddykittycat

O mundo pode ter um novo gato mais velho. Depois que Nutmeg, de 32 anos, morreu no final de agosto, Teddy, da Austrália, pode ser o próximo a receber o título.

Aos 26 anos, o felino foi adotado por Fran English em 2014, que já está providenciando a inscrição no Guinness Book, o livro dos recordes, para tornar o título oficial.

Fran acolheu Teddy depois que o antigo dono não pôde mais cuidar dele e ficou surpresa ao descobrir que ele tinha nascido em 1991.

Apesar da idade, Teddy ainda está muito bem e todos os dias anda pelo jardim e brinca ao sol. Segundo a dona dele, o segredo para a vida longa de Teddy é, todos os dias, comer um ramo de alecrim e tomar banho.

"Ele costumava tentar entrar no banho comigo, então decidi deixar um dia e ele saiu de lá", disse Fran ao Yahoo! News. Com o tempo, Teddy se tornou mais fascinado com a água e hoje em dia entra no chuveiro e espera para que seja ligado.

Teddy foi diagnosticado com atrite e toma remédio diariamente para se manter confortável e ativo - além da dieta habitual de atum enlatado e a exótica carne de canguru.

Segundo o Guinness Book, o gato mais velho do mundo viveu até os 38 anos. Era o Creme Puff, do Texas, que morreu em agosto de 2005.

Conheça os recordes mais bizarros do mundo na galeria abaixo: