Funcionária recebe ajuda financeira de chefe e colegas para continuar no emprego

Redação - O Estado de S.Paulo

Tia Benbow passava por problemas com dinheiro e não conseguia pagar o deslocamento de casa para o trabalho

Tia Benbow emocionada com o gesto do chefe e dos colegas

Tia Benbow emocionada com o gesto do chefe e dos colegas Foto: facebook.com/eric.amos.39

A norte-americana Tia Benbow estava prestes a largar o emprego como gerente de uma loja de pneus por não conseguir bancar o transporte de sua casa à empresa, quando foi surpreendida por uma gentileza de seu chefe e de seus colegas: 1,3 mil dólares arrecadados pela equipe para ela sanar dívidas financeiras e seguir no trabalho. 

"Somos família e, como uma família, é isso o que fazemos", disse um dos funcionários no vídeo divulgado no Facebook no dia 23 de maio - a história já alcançou mais de 24 mil compartilhamentos. Tia, emocionada, cobre o rosto para não mostrar as lágrimas.

Charlie Brown, o chefe que entrega o valor, disse à rede de televisão ABC que não sabia que estava sendo filmado. "Você sempre quer estar presente para seus colegas. Conhecendo a situação na qual ela estava, decidimos dar um apoio", ele disse. 

Tia começou a trabalhar em uma oficina de carros da rede Firestone perto de casa. No entanto, ela posteriormente foi transferida para a unidade onde está hoje, a quase 120 quilômetros de distância. Para ficar mais próxima, ela deixou o filho aos cuidados da avó e se mudou para um pouco menos longe, uma residência a 48 quilômetros de distância. 

No entanto, ela começou a enfrentar problemas financeiros após realizar duas grandes cirurgias e ficar sem dinheiro para se deslocar ao trabalho. 

"A primeira cirurgia foi em janeiro e a segunda, em fevereiro. Só fui voltar [à empresa] em abril. No processo, fiquei sem trabalhar e depois tinha que percorrer essa distância, então tive um veículo tomado [para pagar as dívidas]. O segundo carro estava em uma oficina e também estava prestes a ser tomado, porque eu não conseguia pagar o conserto", disse Tia à ABC. 

No entanto, com a ajuda do chefe e dos colegas de empresa, ela vai conseguir se reerguer. "Eles se importam. Eles cuidam de mim", acrescentou a funcionária. Já Charlie, o chefe, diz que não é nada de mais. "Fizemos algo que ajudaria outra pessoa. É o que você faz", declarou à ABC.

Confira o post que gerou a comoção nas redes sociais: