Fotógrafa viaja pelos EUA tirando retratos de pessoas com vitiligo

Redação - O Estado de S.Paulo

Jasmine foi diagnosticada com vitiligo e sofreu por muito tempo, até que decidiu usar sua experiência para ajudar pessoas com a mesma condição

Jasmine Colgan foi diagnosticada com vitiligo aos 21 anos e, desde então, vem perdendo pigmentação da pele aos poucos.

Jasmine Colgan foi diagnosticada com vitiligo aos 21 anos e, desde então, vem perdendo pigmentação da pele aos poucos. Foto: instagram.com/the.spotted.zelephant

A americana Jasmine Colgan tinha acabado de completar 21 anos quando foi diagnosticada com vitiligo. A notícia a deixou depressiva, mas, agora, ela está usando sua experiência para encorajar outras pessoas com a mesma condição.

"Começou com um ponto. Não foi uma coisa muito fácil de lidar. Era doloroso, às vezes, olhar para meu rosto e ver algo que não estava lá no dia anterior", disse ela à People.

"Eu fiquei depressiva por muito tempo. As pessoas me encaravam e eu ficava brava com isso. Minha autoestima ficou destruída por alguns anos. Foi realmente difícil me olhar no espelho e ver a mesma pessoa que eu via anos antes de ser diagnosticada", relembrou.

Jasmine disse que tentou todos os tratamentos disponíveís até que descobriu que não há chance de reverter sua condição. Ela disse que sua avó, antes de falecer, a ajudou com suas palavras. "Eu chorei e liguei para ela quando fui diagnosticada com vitiligo. E, antes de ela morrer, ela me disse: 'Você tem que ter uma pele forte".

Aquelas palavras marcaram muito Jasmine e ela começou um projeto fotográfico chamado 'Tough Skin'  (ou 'Pele Forte', em tradução livre). Ela começou a viajar pelos Estados Unidos para encontrar e fotografar pessoas com vitiligo.

"É muito legal ser capaz de ser um sistema de apoio. Para pessoas saberem que eu vou até elas e dar um abraço nelas, e chorar com elas, e depois fotografá-las e criar um retrato para que elas possam ver o que outras pessoas veem nelas".

As fotos são publicadas em seu site, onde ela também compartilha crônicas sobre seu dia a dia e a evolução de sua doença. "Eu ainda estou perdendo pigmento todos os dias", conta. Em seu Instagram, Jasmine costuma publicar mensagens positivas sobre seus 'modelos'.