Facebook cria programa para combater bullying online

Redação - O Estado de S.Paulo

Estudantes britânicos vão receber treinamento para ajudar colegas que sofrem assédios

Rede social teve forte crescimento do número de usuários ativos diários e mensais

Rede social teve forte crescimento do número de usuários ativos diários e mensais Foto: Dado Ruvic/Reuters

Uma pesquisa feita em 2013 apontou que o Facebook é responsável por 87% dos casos de bullying online sofridos por adolescentes. Outro levantamento, feito em 2014, mostrou que 39% dos adolescentes que utilizam a rede social já presenciaram algum tipo de humilhação ou assédio online.

Para tentar mudar isso, a empresa de Mark Zuckerberg anunciou uma parceria com duas instituições anti-bullying britânicas para treinar adolescentes a identificar esses casos de assédio e ajudar colegas que estiverem passando por isso.

O objetivo do programa é treinar ‘embaixadores’ anti-bullying em cada uma das 4.500 escolas de ensino médio pelo Reino Unido, de forma que esses estudantes consigam identificar sinais que uma pessoa está sofrendo algum tipo de assédio online, saber como prevenir isso e encaminhar os colegas aos profissionais que possam tratar desses problemas.