Ex-anoréxica publica fotos de lingerie e rebate críticas de seguidores

Redação - O Estado de S. Paulo

Megan Crabble recebeu comentários negativos após mostrar imagens de seu corpo atual

Atualmente, Megan Crabble trabalha é digital influencer e ajuda mulheres na aceitação do corpo

Atualmente, Megan Crabble trabalha é digital influencer e ajuda mulheres na aceitação do corpo Foto: Instagram/@bodyposipanda

Após ser diagnosticada com anorexia aos 15 anos, a inglesa Megan Crabble iniciou um tratamento e conseguiu superar a doença. Dez anos se passaram e, hoje, ela usa suas redes sociais para enaltecer a conquista e falar sobre a aceitação do próprio corpo.

Depois de postar fotos com lingerie e ser criticada por alguns seguidores, a blogueira fez uma publicação para respondê-los.

No post, Megan fez uma montagem onde aparece vestida, à esquerda, e apenas com calcinha e sutiã, à direita. “Digna de respeito / Ainda digna de respeito”, escreveu no rodapé das imagens.

 

"We get that you love yourself but why do you have to be half naked?" · "Put some clothes on." · "I'm all for body positivity but this is showing too much skin" · Fact: the amount of skin a woman shows has nothing to do with how much respect she deserves OR how much she respects herself. · Fact: a woman can choose to celebrate her body in its most natural state without it being for someone else's sexual pleasure or gratification. · Fact: thinking 'SEX' or 'SLUT' or 'PUT SOME CLOTHES ON' as soon as you see any kind of nudity is something that you've been taught by a culture that tells us women's bodies are for the consumption of other people and never for ourselves. While hypersexualising female bodies at every turn it simultaneously teaches us that our sexuality is shameful and that our bodies are scandalous. The good thing? You can unlearn that. · Flesh doesn't automatically equal sex. Our naked bodies are not shameful. We are just as worthy of respect dressed or undressed and how much skin we show is up to us. Take your casual misogyny and slut shaming elsewhere, and I'll just be over here celebrating myself however I damn well please. #bodypositivepower Right photo: @curvykate ✨

Uma publicação compartilhada por Megan Jayne Crabbe (@bodyposipanda) em

Na legenda da foto, Megan cita alguns comentários que recebeu depois de começar a publicar fotos mostrando o corpo. Entre eles: “Nós entendemos que você ama seu corpo, mas por que você precisa fazer isso seminua?”, ou “Vá colocar uma roupa”, e ainda “Eu sou totalmente a favor da positividade do corpo, mas você está mostrando muita pele”.

A resposta veio em alto nível: “Uma mulher pode escolher celebrar seu próprio corpo em seu estado mais natural sem que seja por prazer ou gratificação sexual de outra pessoa”, disse a blogueira.

Com mais de 800 mil seguidores no Instagram, Megan trabalha para incentivar mulheres no empoderamento e aceitação da própria aparência.