Em meio à guerra, sírio se dedica a santuário de gatos

- O Estado de S.Paulo

O paramédico Mohammad Alaa Aljaleel tenta mudar o abrigo dos animais - que já foi bombardeado - de Alepo

Paramédico criou santuário para gatos

Paramédico criou santuário para gatos Foto: Reprodução

Mesmo em meio à guerra, há quem encontre tempo para se dedicar às boas causas. Em Alepo, uma das cidades mais devastadas pelos conflitos na Síria, Mohammad Alaa Aljaleel criou um santuário para cuidar de gatos abandonados e famintos.

Recentemente, o abrigo dele chegou a ser bombardeado, causando morte de alguns animais, mas ele não desistiu. Aljaleel agora tenta mudar o santuário para um lugar mais seguro. Um grupo no Facebook com mais de 16 mil membros já tenta arrecadar fundos para a causa. Outra página chega a pedir a entrega do prêmio Nobel da Paz para o sírio.

Muitos dos animais foram deixados para trás pelos donos que tiveram que abandonar suas casas em Alepo. Mesmo com as bombas estourando cada vez mais perto, Aljaleel tenta manter seguros os bichos e também algumas crianças. O homem é paramédico e trabalha dirigindo uma ambulância, salvando os feridos da guerra.