Dia Mundial do Pinguim: saiba algumas curiosidades sobre a ave

redação - O Estado de S.Paulo

São quase 20 espécies diferentes e há indícios de animais de 1,5 metro de altura

Dia Mundial do Pinguim foi criado para chamar atenção para as mudanças climáticas.

Dia Mundial do Pinguim foi criado para chamar atenção para as mudanças climáticas. Foto: John B.Weller/AFP

Não são só os pandas que chamam atenção pela fofura. Os pinguins também têm um comportamento, por vezes, engraçado, mas são bem conhecidos pela fidelidade entre os casais.

Além disso, o macho reveza com a fêmea a responsabilidade pelo cuidado com os ovos: enquanto um está de olho, outro vai em busca de alimento.

No Dia Mundial do Pinguim, celebrado nesta terça-feira, 25, o jornal Metro elencou algumas curiosidades sobre essa ave marinha que não voa. A data foi criada para chamar atenção para as mudanças climáticas. Confira alguns fatos:

Hemisfério Sul. É onde vive a maioria das quase 20 espécies de pinguins. O de Galápagos é a única espécie que vive ao norte da linha do equador na vida silvestre.

Água do mar. Além de comer peixes e crustáceos, os pinguins podem beber água do mar.

Tamanho. O pinguim-imperador é o mais alto de todas as espécies, alcançando pouco mais de um metro de altura. O pinguim-azuk é da espécie em que as aves são as mais baixas, com quase 41 centímetros.

Ainda mais alto. Fósseis recentemente descobertos mostram que já houve espécies de pinguins que tinham cerca de 1,5 metro de altura.

Resistência. O pinguim-imperador pode ficar até 20 minutos embaixo da água de uma vez. Além disso, muitas espécies nadam a uma velocidade de 6,5 a 11 quilômetros por hora, mas o pinguim-gentoo pode chegar a 32 quilômetros por hora.

Mergulho. O mais profundo mergulho de pinguim já registrado foi de impressionantes 564 metros.

Quase camaleão. A coloração do pinguim atua como camuflagem durante a natação. A cor preta nas costas é difícil de ver de cima, enquanto o branco na parte da frente parece com o sol refletindo na superfície da água quando visto de baixo.

Sem dentes. No lugar dos dentes, os pinguins têm espinhas carnudas dentro dos bicos que levam todo o peixe que eles comem pela garganta.

Fidelidade. As espécies de gentoo, saltador-de-rocha e pinguim-de-barbicha são completamente monogâmicos por toda a vida. Os pinguins-de-adélia conseguem até encontrar seus companheiros assim que chegam à colônia em cada temporada. Para isso, essas aves desenvolvem um chamado especial para chamar a atenção na multidão.