Como a desigualdade de gênero afeta a infância de meninos e meninas?

Anita Efraim - Especial para O Estado de S. Paulo

#DesafiodaIgualdade tem como objetivo conscientizar sobre os males de diferenciar 'coisas de menina' de 'coisas de menino'

Projeto criou vídeos, documentário e websérie para conscientizar as pessoas sobre a desigualdade de gênero

Projeto criou vídeos, documentário e websérie para conscientizar as pessoas sobre a desigualdade de gênero Foto: Reprodução/ YouTube

Focada na desigualdade de gênero na infância, a ONG Plan Internation lançou uma campanha para mostrar que as diferenças entre homens e mulheres não começam na vida adulta, mas desde que são crianças, o #DesafiodaIgualdade

"Esse ano a gente propôs o desafio da igualdade para trazer um processo de sensibilização para perceber a desigualdade de gênero na infância", explica Viviana Santiago, gerente técnica de gênero da Plan International. 

A ONG de origem inglesa acredita que a porta de entrada para criar uma sociedademais justa é o desenvolvimento dos direitos das crianças, especialmente das meninas. "A gente reconhece que as meninas, por serem meninas, vivenciam desvantagem por causa da desigualdade de gênero", diz Viviana. 

O Desafio da Igualdade tem vídeos, um documentário e uma websérie cujo objetivo é conscientizar as pessoas sobre a desigualdade de gênero na infância. 

Os dados sobre a desigualdade de gênero reforçam a importância de falar sobre o tema: no mundo, 110 milhões de crianças não vão à escola, destes, 2/3 são mulheres. Além disso, no Brasil, as mulheres ocupam menos de 10% dos cargos públicos. 

Na opinião de Viviana, espalhar o material produzido pela campanha é a principal forma de ajudar melhorar a situação atual. Também é importante se comprometer com a causa, nas palavras da gerente, "ter esse compromisso na sua vida" e evitar dividir 'coisas de menino' de 'coisas de menina'.