CEO da Qatar Airways se desculpa por chamar comissárias de bordo de 'avós'

Redação - O Estado de S.Paulo

Durante discurso, Akbar Al Baker comparou as comissárias de sua companhia com as de companhias aéreas dos EUA

Akbar Al Baker, CEO da Qatar Airways, admitiu que errou ao comparar comissárias de bordo de sua companhia com as de companhias americanas.

Akbar Al Baker, CEO da Qatar Airways, admitiu que errou ao comparar comissárias de bordo de sua companhia com as de companhias americanas. Foto: REUTERS/Fabrizio Bensch

O CEO da Qatar Airways pediu desculpas por ofender comissárias de bordo norte-americanas durante um discurso na Irlanda, na semana passada. Akbar Al Baker havia declarado que as comissárias de sua companhia aérea têm no máximo 26 anos, enquanto os passageiros de companhias aéreas dos Estados Unidos "são atendidos por avós".

"A competição entre companhias aéreas é grande. Isso é saudável, especialmente para nossos passageiros, mas nossa competição deve se manter respeitosa", escreveu Baker em uma carta para a Associação de Comissárias de Bordo. "Para a tripulação que serve a bordo de todas as companhias, profissionalismo, habilidade e dedicação são todas as qualidades que importam. Eu errei em falar que outros fatores, como idade, são relevantes", disse.

Na carta, o CEO ainda pediu desculpas e reconheceu a importância das comissárias de bordo: "Eu gostaria de me desculpar àqueles que foram ofendidos pelo meu recente comentário que comparou a equipe de tripulação da Qatar Airways com a das companhias aéreas dos EUA. A tripulação é o rosto de todas as empresas de aviação, e eu respeito muito seu trabalho duro e profissionalismo. As comissárias desempenham um enorme papel na segurança e conforto dos passageiros, independente de sua idade, gênero ou status familiar".

RELEMBRE: As melhores respostas que mulheres deram ao desrespeito