Brasileiro ‘detona’ a vida em Paris e viraliza na internet

Redação - O Estado de S.Paulo

Max Petterson nos mostrou o que todos nos recusamos a ver: a vida em um país europeu não é perfeita

Max nos diz o que já sabíamos: uma vida perfeita não existe

Max nos diz o que já sabíamos: uma vida perfeita não existe Foto: Pixabay/ skeeze

Sabe aquele cartão postal da Torre Eiffel que sua tia lhe trouxe da França? Ou os filmes que você vê no cinema que mostram todas as delícias da vida europeia? Pois bem, um jovem brasileiro publicou um vídeo nas redes sociais em que desmistifica a vida no velho continente e expõe o lado deselegante de se viver na França.

O responsável pelo vídeo é Max Petterson Monteiro, um cômico cearense que mora em Paris há três anos. Ele gravou um desabafo, aconselhando as pessoas a não visitarem a cidade durante o verão (que na Europa vai de junho a setembro).

Ele é categórico: “Vou dar um conselho para você que quer vir para a Europa nos meses de junho, julho e agosto: não venha. Não venha porque é um calor da moléstia. É um negócio para lhe matar, para lhe esturricar”. E continua: “Eles lhe acostumam com um frio de menos 10 graus no inverno para chegar em julho numa ferveção dessa”.

O jovem ainda critica os ônibus (sim, os europeus também sofrem com o transporte público) onde não é possível abrir a janela e diz que as pessoas se concentram nos lugares onde há ar condicionado. Você já deve imaginar o resultado de um monte de gente suando no calor escaldante e se amontoando num lugar fechado: “Aí fica aquela concentração de catinga”, resume Max. 

Por isso, lembrem-se: nem tudo que reluz é ouro. Até mesmo a vida em Paris pode pode ter seus dias de cão…

Confira o vídeo: