Após vídeo, menina moradora de rua ganha festa de aniversário feita por voluntárias

Redação - O Estado de S.Paulo

Ana Luíza costuma ajudar sua mãe a lavar carros nas ruas de Salvador e revelou, por meio de vídeo, que seu grande sonho era comemorar os dez anos com uma festa

Ana Luíza cortou o bolo ao lado de sua mãe.

Ana Luíza cortou o bolo ao lado de sua mãe. Foto: Imagem cedida por Érika Sousa

Ana Luíza é uma menina de apenas dez anos que mora na rua. Ela costuma ficar nas redondezas do terminal rodoviário de Salvador (BA) e ajuda sua mãe a lavar carros para conseguir dinheiro. Um de seus grandes sonhos era ter uma festa de aniversário - o que, graças a ajuda de algumas pesssoas, ela conseguiu.

A primeira ajuda veio do comerciante Josenilton de Araújo, que vende marmitas na região e gravou um vídeo de Luíza em que ela revela o desejo de ganhar uma festa. Ele mostrou o vídeo para muitas pessoas e a gravação foi parar num grupo do Facebook. As Festeiras do Bem, decoradoras voluntárias que arrecadam doações para dar festas a pessoas carentes, viram o vídeo e decidiram ajudar.

Ana Luíza ficou muito feliz com a festa que recebeu com a ajuda de doações.

Ana Luíza ficou muito feliz com a festa que recebeu com a ajuda de doações. Foto: Sol Imagens/Foto cedida por Érika Sousa

"A decisão de ajudar foi unânime. De imediato, fizemos uma lista do que cada uma poderia doar para a festa (doces, salgados, bolo, decoração) e, como trabalho perto do local onde Luíza fica, fui conhecê-la para saber mais sobre os desejos dela para a festa, qual tema ela queria, como queria se vestir, como queria usar o cabelo e as unhas, etc", contou Erika Souza, uma das integrantes do Festeiras do Bem.

Após muito planejamento e doações recebidas, chegou o dia da festa. Em 22 de maio, data em que Luíza completou seus dez anos, a menina teve todos os mimos a que tinha direito. "No dia, ela e a mãe ganharam um dia de princesa e de rainha. Passaram o dia no salão de beleza e foram para o buffet, que também conseguimos como doação. Ela teve um dia incrível e, nós, a sensação de dever cumprido", contou a festeira.

A menina deu um abraço caloroso em Érika para agradecer pela festa. 

A menina deu um abraço caloroso em Érika para agradecer pela festa.  Foto: Acervo pessoal de Érika Sousa

"O único sentimento que tive foi a sensação de dever cumprido, como cristã, como ser humano e como profissional. O abraço que ela me deu de agradecimento foi o melhor que alguém poderia me dar! As lágrimas rolam quando lembro das palavras dela: "Obrigada tia Érika, eu estou muito feliz!", relembra Érika.

Ana Luíza e os convidados que tornaram seu sonho realidade.

Ana Luíza e os convidados que tornaram seu sonho realidade. Foto: Sol Imagens/Imagem cedida por Érika Sousa