Aos 117 anos, jamaicana se torna a pessoa mais velha do mundo

Redação - O Estado de S.Paulo

Violet Brown assumiu o título após a morte da italiana Emma Morano, no sábado

Violet Brown em imagem no povoado de Duanvale, na Jamaica

Violet Brown em imagem no povoado de Duanvale, na Jamaica Foto: AP/Raymond Simpson

A jamaicana Violet Brown se tornou, aos 117 anos, a pessoa mais velha do mundo. O título veio após a morte da italiana Emma Morano, que faleceu com a mesma idade neste sábado, 15. A informação é do Grupo de Pesquisa em Gerontologia, que reúne geriatras voluntários do mundo inteiro responsáveis por apontar os supercentenários - pessoas com mais de 110 anos. Há, no mundo, entre 300 e 400 pessoas acima dessa idade.

Violet, a supercentenária mais velha, nasceu em 10 de março de 1900 e hoje mora no povoado de Duanvale, a 170 quilômetros da capital da Jamaica, Kingston. Ela trabalhou com o marido em plantações de cana-de-açúcar, costumava ir à igreja com frequência e evita comer carne de porco e de frango.

À Associated Press, a supercentária afirmou que ficou surpreendida ao descobrir ser a pessoa mais velha do mundo. "Isto foi o que Deus me deu, então tenho que assumir - uma vida longa", declarou. 

O primeiro-ministro do país, Andrew Holness, felicitou-a pela marca. "Violet teve uma vida extraordinária e sempre será lembrada por sua força em seguir na vida", afirmou.

Os pais de Violet também viveram bastante - ambos morreram aos 96 anos. 

Apesar da idade e da declaração do Grupo de Pesquisa em Gerontologia, falta ainda o reconhecimento do Guinness. A organização afirmou à AP que está investigando vários candidatos para de fato apontar a pessoa com maior idade no mundo. 

* Com informações da AP e da EFE