Não está entendendo nada? O Twitter explica a delação da JBS

Redação - O Estado de S.Paulo

Usuários da rede social passaram a madrugada discutindo o caso - com memes, é claro

Se o Temer cair, quem assume? Já tem bastante gente se candidatando no Twitter...

Se o Temer cair, quem assume? Já tem bastante gente se candidatando no Twitter... Foto: AFP Photo/Evaristo Sá

Se você passou a noite de quarta-feira, 17, em um universo paralelo (ou assistindo a séries - a gente não conta pra ninguém) e não acompanhou as notícias, deve ter acordado bem perdido na manhã desta quinta, 18.

Você já deve ter entendido que algo bem sério aconteceu, mas, se ainda não teve tempo de ler todas as notícias, fique tranquilo: a gente te explica, com a ajuda do Twitter, o que exatamente fez o Brasil virar de cabeça pra baixo.

 

Para começar, basicamente podemos dizer que chegou a hora de Temer ouvir o que os executivos da JBS tinham a dizer sobre ele.

Isso é 'tão 13 Reasons Why'...

Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, fecharam acordo de delação. Joesley gravou uma conversa do presidente, na qual ele teria dado aval a uma operação para comprar o silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A informação foi divulgada pelo site do jornal O Globo e confirmada pelo Estado.

Os pagamentos seriam uma mesada entregue a Cunha e a Lúcio Funaro, apontado como operador do ex-presidente da Câmara, para que ambos ficassem em silêncio sobre irregularidades envolvendo aliados. “Tem que manter isso, viu?”, teria afirmado Temer ao empresário. 

Quem achou que as coisas estavam finalmente se acalmando e que a série House of Cards voltaria a ser nossa maior fonte de escândalos políticos levou um grande tapa na cara.

O Twitter logo percebeu que os nomes dos irmãos formariam uma bela dupla sertaneja...

Outro fato que chamou atenção na delação dos irmãos foi a referência ao senador Aécio Neves (PSDB-MG). Joesley também gravou uma conversa do tucano pedindo RS 2 milhões à JBS, como ajuda para sua defesa na Lava Jato. A camiseta com os dizeres "A culpa não é minha, eu votei no Aécio", bastante popular nos protestos pelo impeachment de Dilma Rousseff, foi lembrada pelos usuários da rede.

Já que a pergunta "se o Temer cair, quem assume é o Aécio?" já não fazia mais sentido, muita gente ficou se perguntando quem seria o novo ou a nova presidente...

Já Guido Mantega foi apontado como intermediário de propina entre a empresa e o PT. Claro, o Twitter também não perdoou:

Fica o sentimento: 

Agora é só esperar o que os próximos capítulos dessa grande série vão trazer.

 

É isso. (Por enquanto).