Trevo de quatro folhas

Marcelo Lima - O Estado de São Paulo

Um dos destaques entre os lançamentos do Design Miami 2016, o banco Blossom é o mais novo integrante da coleção Design Nômade, da Louis Vuitton. Com a palavra, seu criador, o designer japonês Tokujin Yoshioka

O designer japonês Tokujin Yoshioka

O designer japonês Tokujin Yoshioka Foto: PATRICK GALANTE/DIVULGAÇÃO

A série Objetos Nômades, da fabricante de bolsas e malas francesa Louis Vuitton inclui hoje 18 itens. Concebidos por alguns dos designers mais criativos do mundo (entre eles, Fernando e Humberto Campana) trata-se de uma linha de artigos de viagem produzida em materiais nobres e vendida em edições limitadas. Credenciais, sem dúvida, de respeito. Mas não o bastante para caracterizar Blossom: um banquinho desmontável que leva a assinatura do designer japonês Tokujin Yoshioka, lançado na última edição do Design Miami, no início deste mês. "Eu queria criar algo icônico que simbolizasse a filosofia da marca. Acabei chegando a um objeto para se viajar além do tempo", conforme afirmou o designer nesta entrevista exclusiva ao Casa.

O senhor já trabalhou com grandes mestres do design japonês, como o estilista Yssey Miyake. O que ficou da convivência com eles?

Colaboro com Issey há 20 anos na área de criação. Trata-se de um aprendizado contínuo, mas hoje, após tanto tempo juntos, posso dizer que trabalhamos em real colaboração, sempre procurando surpreender nossos clientes.

O banco Blossom com desenho baseado no monograma da Louis Vuitton

O banco Blossom com desenho baseado no monograma da Louis Vuitton Foto: PATRICK GALANTE/DIVULGAÇÃO

Vista superior do Blosson 

Vista superior do Blosson  Foto: PATRICK GALANTE/DIVULGAÇÃO

Referências à água, estados líquidos e transparências são elementos constantes em seu trabalho. O que o faz se sentir tão atraído por eles?

Olha, o que eu gosto realmente é de luz. A transparência captura, reflete ou incorpora a luz, assim como á água. Neste sentido, gosto delas também. Trabalhar um objeto transparente é uma forma de reter a luz, de transformar a luz em objeto. De qualquer forma, mais do que trabalhar estes elementos, o que me inspira é o meu desejo de criar algo completamente novo, sejam quais forem os recursos que eu tiver em mãos. Para mim, a coisa mais importante no design é tocar o coração das pessoas. Este é o meu lema mais duradouro. 

Qual foi sua inspiração para desenhar a banqueta Blossom para a Louis Vuitton?

Parti do desenho do trevo de quatro folhas para criar um banco de estrutura natural, que simboliza as pétalas do monograma da Louis Vuitton. Mas, para além da forma, nossa intenção era criar um objeto atemporal, razão pela qual decidimos empregar na sua confecção materiais caros ao universo da marca, como o couro. Me agrada, particularmente, a sensação provocada ao se tocar o material.

Esboço do banco Blossom de Tokujin Yoshioka

Esboço do banco Blossom de Tokujin Yoshioka Foto: PATRICK GALANTE/DIVULGAÇÃO