Salão do Móvel de Milão se prepara para trabalhar de maneira mais sinérgica com a cidade

Marcelo Lima - O Estado de S. Paulo

Manifesto oficial lançado por promotores do evento reafirma a posição central do Salão no contexto global

A conferência de imprensa que anunciou, em fevereiro, a realização do 57° Salão do Móvel de Milão, se revestiu de um significado especial. Além de divulgar a programação oficial e algumas das mostras que prometem agitar a capital do design, de 17 a 22 deste mês, os promotores do evento elegeram a ocasião para lançar um manifesto oficial em que reafirmam a posição central do Salão no contexto global. Ao mesmo tempo em que manifestam a firme determinação de trabalhar de maneira mais sinérgica com sua cidade sede.

Ilustração apresenta os interiores da instalação Living Nature, uma das mais aguardadas da temporada

Ilustração apresenta os interiores da instalação Living Nature, uma das mais aguardadas da temporada Foto: Salão do Móvel de Milão

De saída, duas constatações: o Salão do Móvel não é uma simples feira sediada no distante, ainda que de fácil acesso, pólo expositivo de Rho Pero. Até por isso, Milão não pode prescindir de sua realização e, com a consolidação dos circuitos “fuorisalone” (expressão que designa os eventos fora da mostra oficial), a recíproca se afirma, cada vez mais, verdadeira.

Outro dos ambientes da Living Nature, que leva a assinatura do arquiteto Carlo Ratti

Outro dos ambientes da Living Nature, que leva a assinatura do arquiteto Carlo Ratti Foto: Salão do Móvel de Milão/Divulgação

“O Salão do Móvel é hoje um complexo sistema de conexões que tem suas raízes firmemente fincadas em Milão. Em um semana, traz para cá mais de 300 mil pessoas, entre empresários, jornalistas e profissionais da área. É chegada a hora de reforçar os pontos fortes e ampliar as interconexões entre o nosso Salão e a cidade”, afirmou seu presidente, Claudio Luti. 

Estante do estúdio tunisiano Fleury Atallah, em cartaz no Salão Satélite

Estante do estúdio tunisiano Fleury Atallah, em cartaz no Salão Satélite Foto: Salão do Móvel/Divulgação

E, ao que tudo indica, não se trata apenas de discurso. Além de hospedar em suas dependências o já tradicional Salão Satélite – mostra que apresenta o trabalho de jovens designers de todo mundo, sob a curadoria de Marva Griffin, e que este ano traz como destaque uma mostra paralela dedicada ao design emergente da África e da America Latina –, o salão resolveu estender seus tentáculos até o coração de Milão, patrocinando uma exposição em meio à célebre catedral do Duomo e o Palazzo Reale, que já se prenuncia um dos pontos altos da semana de design deste ano.

Montagem indica a locação da exposição Living Nature

Montagem indica a locação da exposição Living Nature Foto: Salão do Móvel/Divulgação

Batizada de Living Nature, ou a Natureza do Viver, a mostra, desenvolvida em conjunto com o arquiteto Carlo Ratti, propõe apresentar em um ambiente de 500 m², quatro microcosmos naturais, cada um deles reproduzindo uma das estações do ano simultaneamente, uma ao lado da outra. Tudo, claro, em bases sustentáveis, obedecendo a rígidos critérios de economia e eficiência energética.

Vasos de Carol Gay, um dos destaques da mostra paralela que acontece no Salão Satélite e aborda o design na América Latina e na África

Vasos de Carol Gay, um dos destaques da mostra paralela que acontece no Salão Satélite e aborda o design na América Latina e na África Foto:

Para saber mais sobre este, bem como todos os demais eventos que vão acontecer dentro, ou fora, do Salão do Móvel de Milão, não deixe de acompanhar nossa cobertura online no Facebook e no Instagram, a partir do próximo dia 16. E, no dia 29, não deixe de conferir a edição especial do Casa, com a cobertura completa da Semana de Design de Milão, com todos os seus principais lançamentos.