Rústico e pessoal

Marisa Vieira da Costa - O Estado de S.Paulo

Na copa de Gustavo Calazans, parede de tijolos e tapete de ladrilho hidráulico

"Puxar" a luz intensa que banhava a antiga área de serviço para dentro do apartamento escuro foi o ponto de partida do arquiteto Gustavo Calazans no projeto de uma copa, em Higienópolis. "Era um bom espaço, que incluía quarto de empregada com banheiro e área de serviço, o lugar mais bem iluminado do apartamento. Por isso, durante a reforma geral, sugeri a copa, e a proprietária topou na hora. Toda aquela luz veio para dentro de casa", explica.

 

O espaço, totalmente integrado à cozinha, é o único lugar de refeições do imóvel. "Não vimos necessidade de sala de jantar. A copa ficou muito boa e a sala, mais espaçosa", diz.

 

Durante a obra, Calazans descobriu que as paredes eram de tijolo maciço e isso, somado ao gosto da dona por uma arquitetura mais rústica e antiga, marcou todo o estilo do ambiente. "A partir daí, comecei a fazer muitos projetos com paredes de tijolos à vista", conta o arquiteto, que deixou as janelas basculantes originais do imóvel - "só troquei os vidros" - e desenhou o aparador de madeira de demolição, suspenso por uma viga metálica. Sob ele, uma pequena adega e vasos. A decoração ainda conta com livros de culinária e pequenos objetos, como os vasos com flores artificiais que a proprietária trouxe do Nordeste.

 

Para combinar com o estilo rústico, Calazans quis um tapete de ladrilho hidráulico e madeira de demolição para a porta que corre sobre trilhos e separa a copa do living. A mesa, a dona do apartamento comprou no Recife e as cadeiras são uma de cada modelo. "Ficou a cara dela", admite o arquiteto.