Reforma cria unidade em apartamento com degraus entre ambientes

Juliana Domingos de Lima - O Estado de S.Paulo

Projeto atualizou imóvel de 60 metros quadrados antes usado como flat na zona sul de São Paulo

Aparamento de 60 metros quadrados na zona sul de São Paulo antes usado como flat foi atualizado com projeto do escritório de arquitetura KTA

Aparamento de 60 metros quadrados na zona sul de São Paulo antes usado como flat foi atualizado com projeto do escritório de arquitetura KTA Foto: Inês Antich/Divulgação

No projeto das arquitetas Ana Cristina Tavares e Claudia Krakowiak Bitran, do escritório KTA, para este apartamento de 60 m² no Itaim Bibi as decisões foram tomada, sobretudo, em função do melhor aproveitamento de espaço. “Apartamento pequeno é como um lego, tem de encaixar, roubar de um lado para dar ao outro”, diz Ana Cristina. Ocupado por uma jovem advogada, o imóvel, que já era da família, “tinha uma linguagem antiga de flat”, segundo a arquiteta.

Os degraus existentes entre as salas de TV e de jantar dificultaram o encaixe nessa brincadeira de lego, pois reforçavam a separação dos ambiente. Em busca de unidade, elas apostaram na marcenaria e na neutralidade de cores na decoração: um móvel de freijó – em tom próximo ao do piso de tauari – vai da TV ao jantar, “subindo” o desnível. 

Siga o Casa no Instagram e use a hashtag #casaestadão

A configuração dos degraus na diagonal amarra ainda mais o desenho da sala, mas Ana Cristina dá a dica: a escolha de uma mesa com formato mais orgânico, redondo ou oval, ajuda a juntar as peças se o ambiente for triangular. Foi o que ela fez aqui, não só com a mesa, mas também com o tapete com estampa discreta.

Na parede perpendicular à TV, a continuação do móvel desenhado pelo escritório tem função de bar e ainda pode ser usada como aparador para os convidados se servirem de comidinhas – “mesmo com pouco espaço, a moradora não abre mão de receber visitas”. 

Curta a página do Casa no Facebook

A cozinha estreita, isolada por uma porta de correr, foi combinada à área de serviço: de um lado, uma bancada com pia e cooktop, do outro, geladeira, micro-ondas e máquina de lavar. “A opção por não ter forno permitiu ganhar armários”, explica Ana Cristina. A máquina de lavar embutida e os armários superiores acabaram invadindo o espaço do banheiro adjacente, quer funciona como lavabo, mas nada que inviabilize o uso do espaço. Como a arquiteta disse, foi só tirar um pouco de um para melhorar o outro.