Por dentro da escolha

Marcelo Lima - O Estado de S. Paulo

Além da eleição pela internet, júri técnico também vota no Prêmio CASA

Jardim Deca, com paisagismo assinado por Alex Hanazaki, um dos concorrentes entre os Espaços Externos.

Jardim Deca, com paisagismo assinado por Alex Hanazaki, um dos concorrentes entre os Espaços Externos. Foto: Zeca Wittner/Estadão

A disputa está acirrada. Aberta há menos de uma semana, a votação pública do Prêmio CASA já ganhou as redes sociais. Votos são disputados minuto a minuto e muitos profissionais da Casa Cor estão em campanha aberta por seus espaços.

Enquanto porém na página do Casa (emais.estadao.com.br/casa-decoracao) os votos se evidenciam no momento em que são proferidos, a escolha do júri nas categorias espaços residenciais, comerciais e áreas externas só acontece no mês que vem. Mas as visitas dos jurados à mostra já começaram. 

“A expectativa é natural. Os profissionais anseiam por esse retorno. Tanto do público, quanto do júri”, afirma o consultor editorial e de mídia, e membro da comissão julgadora do Prêmio CASA, Roberto Dimbério.

Responsável pela análise dos ambientes do ponto de vista de seu impacto e imagem, Dimbério pretende analisar cada trabalho com máximo cuidado. “Sei o quanto é importante fazer bonito em Casa Cor”, afirma.

O Bar do Jardim, de Marcos Caracho, que concorre em Espaços Comerciais.

 

O Bar do Jardim, de Marcos Caracho, que concorre em Espaços Comerciais.   Foto: Zeca Wittner/Estadão

Para o arquiteto Gianfranco Vannucchi, que vai analisar a arquitetura, tal rigor se justifica. “Prêmios que levam marcas reconhecidas como a do Estado e da Casa Cor se tornam referências”, resume.

“Vou observar escala, proporção, cor , harmonia, função. E beleza, claro, pois a gente não vive sem ela”, adianta a também jurada e consultora de estilo Clarissa Schneider. 

Já para o galerista Eduardo Fernandes, que analisará o item arte, a simples existência do prêmio já ajuda a alavancar a qualidade dos projetos. “Sempre que tem um desafio, o homem se esforça para se superar”, diz. Completando o time, Zanini de Zanine vai julgar o quesito design. 

A Casa Cosmopolita assinada por Paola Ribeiro, que concorre em Espaços Residenciais. Na categoria, exclusiva para o júri técnico, entram apenas unidades residenciais completas — ou seja, que incluam em sua formulação ao menos uma sala, um quarto e um banheiro.

A Casa Cosmopolita assinada por Paola Ribeiro, que concorre em Espaços Residenciais. Na categoria, exclusiva para o júri técnico, entram apenas unidades residenciais completas — ou seja, que incluam em sua formulação ao menos uma sala, um quarto e um banheiro. Foto: Zeca Wittner/Estadão