Pela luz das estrelas

Vivian Codogno - O Estado de S. Paulo

Constelações de vários signos inspiraram a criação da linha Zodiax, do designer Flavio Sadalla

Observar as estrelas na escuridão completa do céu de um deserto fez com que o diretor de arte Flavio Sadalla tivesse o primeiro insight para o início de sua carreira no design. Obcecado pela luminosidade e seus efeitos na propaganda e no cinema – suas frentes de atuação durante mais de 20 anos –, Sadalla avistou na região do Big Sur, na Califórnia, a constelação Ursa Maior. E começou a conceber ali os rabiscos iniciais do que seria a linha Zodiax, lançada com exclusividade pela La Lampe na última edição da Design Weekend, em agosto.

A intenção do designer foi transportar a astrologia para um conceito estético que contasse parte da história do nascimento daqueles que decidirem colocar em casa uma das 12 peças da coleção.

“A ideia central é dar às pessoas a possibilidade de estarem mais próximas de sua própria alma e de se reconectarem com o universo e seu movimento diário”, explicou Sadalla em entrevista exclusiva ao Casa de seu ateliê, na zona oeste de São Paulo.

Virginiano, o designer começou a esboçar o protótipo da coleção com o formato do próprio signo para, depois, partir para as demais casas do zodíaco. Nesta etapa do processo criativo, o principal desafio foi encontrar a “fórmula” entre uma peça leve – para atuar como um pendente ou que pudesse ser fixa na parede – e uma luminosidade eficiente, porém econômica e confortável aos olhos.

A ideia era construir peças com intensidades de luz reguláveis e o efeito foi alcançado por meio de lentes especiais de vidro soprado, que refletem a luz do LED de forma acolhedora. “Percorri a região da Santa Ifigênia inúmeras vezes em busca de algum tipo de lâmpada que fosse ‘dimerizável’ e desse o efeito de conforto”, relembra Sadalla, que é graduado em cinema na Metropolis Film School de Madrid, na Espanha, e formado em lighting design pelo Istituto Europeo di Design.

A produção da linha Zodiax, que continua à venda na La Lampe, envolveu uma equipe de mais de 12 pessoas – entre designers, especialistas em vidro e serralheiros.