Papel de parede pode transformar a decoração do quarto das crianças; veja como

Monique Heemann - Especial para o Estado

Revestimento é alternativa versátil, mas exige cuidados

Um dos maiores desafios na hora de decorar o quarto das crianças é tornar o ambiente atrativo e prático ao mesmo tempo. O papel de parede, opção de revestimento que combina fácil manutenção e estampas interessantes, pode ser um bom aliado na tarefa, mas desde que sejam observados alguns cuidados.

Papel de parede também pode ter função educativa

Papel de parede também pode ter função educativa Foto: Bucalo

Especialmente no quarto infantil, onde a acústica do ambiente influencia diretamente as condições de conforto. “Existem papéis de parede próprios para isso, que não reverberam o som e proporcionam mais comodidade”, explica a designer de interiores Cristina Barbara, do escritório Barbara&Purchio, adepta do recurso para decorar para os pequenos. “O papel cria uma harmonia entre os elementos”, considera ela.

A facilidade na hora da substituição também é um fator que pesa, defende a diretora de marketing da loja online de papéis de parede Bucalo, Sandra Lemes. “Assim, a decoração pode se adaptar às fases de crescimento da criança, sem deixar de lado o aspecto lúdico do quarto.” É a possibilidade de brincar com personagens, formas e objetos oferecidos pelos papéis de parede infantis que os torna, também, ferramenta de educação, especialmente para crianças a partir de um ano, aponta Cristina. “Estampas com números e figuras, por exemplo, estimulam o aprendizado e são muitos divertidas.”

Apesar de tantos benefícios, é preciso sempre estar atento a alguns cuidados, principalmente com a limpeza. Para Cristina, a higienização do papel de parede deve ser realizada com mais atenção porque as crianças estão em permanente interação com a superfície, mas o material facilita o processo. “Muitos são laváveis, bastando um pano úmido e sabão neutro”, diz.

Antes de tudo, porém, é essencial garantir que as paredes que vão receber o papel estejam em boas condições. “Uma parede não regularizada pode evidenciar imperfeições”, analisa a designer. Também não é recomendado instalá-los em locais com mofo ou infiltrações, que diminuem sua durabilidade. Para quem quiser investir na solução, além do custo do material, que varia de acordo com o tipo e a procedência, a instalação sai, em média, por R$ 70 o rolo.