Muito impacto, pouca obra

Natália Mazzoni - O Estado de S.Paulo

Uma casa alugada pode, sim, ficar com o estilo do morador. Renovar acabamentos e escolher o móvel certo mudam tudo

HR S�O PAULO/SP - 01/07/2014 SUPLEMENTOCASA - Projeto do escritório de arquitetura Lucchesi e Razuk.  FOTO: H�LVIO ROMERO/ESTAD�O

HR S�O PAULO/SP - 01/07/2014 SUPLEMENTOCASA - Projeto do escritório de arquitetura Lucchesi e Razuk. FOTO: H�LVIO ROMERO/ESTAD�O Foto:

 

Uma casa para chamar de sua, mesmo que ela não esteja em seu nome – o importante é que você se sinta, de fato, em casa. Alugar um imóvel traz algumas limitações para quem tem a casa dos sonhos em mente, não só pelo investimento necessário para a reforma, mas também porque qualquer obra exige autorização do proprietário. Mas, para ter um lar agradável, não é preciso fazer grandes gastos. Uma boa pintura, soluções espertas de decoração e outros macetes são capazes de mudar a cara de qualquer lugar. 

Para quem tem orçamento, intervenções na planta podem valer a pena. “Antes de fazer qualquer obra no imóvel, é preciso pedir autorização do proprietário. Se ele aprovar o projeto, pode concordar em abater parte do aluguel. Obras de benfeitoria, como a manutenção de um piso muito velho, são geralmente aceitas. O ideal é negociar antes de assinar o contrato, depois sempre fica mais difícil”, aconselha José Eduardo Cazarin, fundador da Axpe Imóveis Especiais.

A blogueira Ana Medeiros, criadora do A Casa que Minha Vó Queria, mora em uma casa alugada, mas o lugar já tem a cara de sua família. Com o marido, que adora colocar a mão na massa, ela aos poucos criou soluções simples para resolver alguns problemas. Pintou parede, fez móveis sob medida, repaginou outros. “Sonho com um quintal de grama verde e uma rede na varanda. Mas, mesmo sem esses dois desejos realizados, me sinto muito bem onde moro. Tudo foi decorado em várias tardes em família, e nos sentimos confortáveis em qualquer cômodo”, conta.

Feitas algumas mudanças na casa, na hora de partir para outra, tenha certeza de que tudo está de acordo com o contrato, com buracos tampados e estruturas em bom estado. “Como na mudança o mobiliário acompanha você, invista tempo escolhendo peças que não sejam muito grandes e possam ser acomodadas em outros espaços”, recomenda Mariane Cunha, sócia da empresa de serviços de reforma Ah!Sim.