Executivo cria cadeira que pode ser customizada de infinitas formas

Marcel Verrumo - Especial para O Estado

Móvel transparente reserva a seu proprietário a possibilidade de interferir no desenho final da peça, preenchendo, ou não, seu interior

Depois de anos trabalhando no mercado financeiro, o executivo Alex Athayde decidiu que era chegada a hora de tirar seus planos do papel e se dedicar ao design. Atento a tudo a seu redor, Athayde sempre se interessou pela ideia de reinventar formas e funções para os objetos e móveis cotidianos. E foi em uma dessas ocasiões que acabou chegando à cadeira Gogoya, peça que assumidamente flerta com a arte e cujo nome presta uma homenagem póstuma à mãe do novo designer.

Folhas de árvores podem ser utilizadas para preencher o móvel e imprimir um aspecto natural à decoração

Folhas de árvores podem ser utilizadas para preencher o móvel e imprimir um aspecto natural à decoração Foto: Julia Ribeiro/Divulgação

De acrílico transparente, a Gogoya é antes de mais nada, customizável. Ou seja, pode ser apenas uma cadeira transparente ou recheada com tudo que a imaginação mandar: água, terra, folhas, papel, rolhas de vinho, comprimidos, bolinhas de gude, livros. Seu usuário pode escolher preenchê-la com o que mais o agradar, brincando com formas, cores e texturas.

“O insight surgiu quando estava viajando e encontrei uma escultura de madeira com um tampo de vidro, que dava ao observador a possibilidade de contemplar o interior da obra. Foi quando imaginei como seria uma cadeira com as mesmas características. Mais do que isso. Pensei em uma peça transparente, oca, que pudesse ser preenchida”, conta ele. 

A ideia inusitada ganhou um protótipo e começou a encantar os amigos e arquitetos próximos, dando origem às primeiras encomendas. Com 45,5 x 50 x 93,5 cm, a cadeira é toda feita de acrílico, sem parafusos nem porcas, montada com cola incolor e pode ser adquirida no site da Athas, por R$ 3.390,00, mais frete.

Confira algumas opções de preenchimento da cadeira: