Designer Inês Schertel apresenta suas peças pela primeira vez em Portugal

Natália Mazzoni - O Estado de S.Paulo

Mostra Slow Design celebra o encontro da tradição e da contemporaneidade

Inês Schertel em sua mostra Slow Design

Inês Schertel em sua mostra Slow Design Foto: Fifi Tong

As peças de lã criadas por Inês Schertel estão em exposição pela primeira vez, em Portugal, na mostra “Slow Design”, até o dia 28 de maio, no Espaço Espelho D’Água, construção revitalizada à margem do Tejo, no bairro do Belém, em Lisboa. Composto por 21 peças e de uma instalação feita com bonecas suspensas, o evento propõe para os visitantes celebrar o encontro entre a tradição ancestral e a contemporaneidade, que estão na origem de seu trabalho. “Minha avó nasceu em Portugal e esse resgate emocional me inspirou muito para compor esse trabalho”, conta.

Arquiteta e designer, Inês descobriu a técnica milenar de feltragem com artesãos no Quirguistão. De volta ao Brasil, morando em uma casa em meio ao verde em São Francisco de Paula, cidade do Rio Grande do Sul, ela colhe quase diariamente folhas e plantas para dar cor à lã que tira de suas 300 ovelhas em um processo totalmente artesanal e solitário. Adepta do slow design, Inês está à frente de todo o processo: desde a obtenção da matéria-prima até a produção dos objetos como luminárias, bancos, cestos e acessórios de moda, todos tingidos naturalmente. “Nunca uma peça vai ser igual a outra. São diferenças sutis que aparecem até de acordo com as estações do ano. A lã parece ter vontade própria e, muitas vezes, cria seus próprios caminhos”, conta com carinho.

No Brasil, seu trabalho é vendido sob encomenda.