Depois da reforma, apê de 48 m² tem espaço para receber os amigos

Natália Mazzoni - O Estado de S.Paulo

Integrar estar e cozinha foi uma das soluções usadas pela arquiteta. Marcenaria pensada também fez a diferença

A marcenaria também teve um papel importante. "Usamos um mesmo móvel para servir de bancada de apoio na cozinha e aparar a TV na sala”, diz Fabiana

A marcenaria também teve um papel importante. "Usamos um mesmo móvel para servir de bancada de apoio na cozinha e aparar a TV na sala”, diz Fabiana Foto: André Laiza

O pedido era ter um ambiente confortável para receber muitos amigos na mesma noite para jantar. Para isso, era preciso abrir espaços no apartamento de apenas 48 m². “Para uma pessoa esse imóvel é confortável, mas a moradora recebe muita gente e o apartamento está sempre cheio, então é como se mais gente morasse nele”, comenta a arquiteta Fabiana Silveira, do SP Estudio, escritório responsável pela reforma.

O primeiro passo da obra que transformou por completo o imóvel foi derrubar a parede que separava a cozinha da sala. A intervenção, a princípio, não agradou a moradora, que tinha receios de não conseguir manter a louça em ordem e, com isso, deixar o living com um aspecto bagunçado. “Quem tem a cozinha integrada, principalmente em apartamentos pequenos, tem de manter a ordem. A cozinha, nesse caso, deixa de ser cozinha e passa a ser parte da sala”, conta Fabiana.

Depois de integrar os ambientes, a arquiteta tratou de trocar todos os revestimentos para que a decoração ficasse mais clara. O piso recebeu porcelanato que imita cimento queimado, e a parede da cozinha uma faixa de azulejos de estampa geométrica, estilo que conversa com o resto do estar. “A marcenaria aqui também teve um papel importante. Usamos um mesmo móvel para servir de bancada de apoio na cozinha e aparar a TV na sala”, diz Fabiana.

Assine a newsletter do Casa e receba nossas reportagens por email

Outro recurso bem-vindo que veio com os móveis feito sob medida foi o banco para oito pessoas colocado na sala de jantar para receber os amigos em dias de festa. “Além de criar muitos espaços para sentar, ele é um baú, ou seja, dá para guardar muita coisa dentro dele.”

Na área íntima, um dos quartos foi transformado em closet, com bancada e espelho iluminado para se maquiar. Na suíte, um recurso simples deu mais charme à área da cama. “Como tínhamos o orçamento reduzido, ao invés de comprar uma cabeceira, pintamos meia parede de cinza escuro. Ideia fácil e que tem resultado acolhedor.”

Curta o Casa no Facebook