Cor do ano? Escolha a sua

Filipe Strazzer - ESPECIAL PARA O ESTADO

Grandes marcas indicam os tons que vão colorir as paredes em 2018

Verde acinzentado da Eucatex propõe equilíbrio e conexão com a natureza

Verde acinzentado da Eucatex propõe equilíbrio e conexão com a natureza Foto: EUCATEX

Para os principais fabricantes de tintas do País, o mês de outubro se reveste de um significado especial. Às portas de 2018, é chegada a hora de sinalizar ao mercado as cores que, conforme apontam as marcas, prometem reinar no próximo ano.

Guardada a sete chaves, a metodologia usada na construção de cada tonalidade costuma variar bastante. Mas, em linhas gerais, o que todas elas buscam decifrar é qual cor melhor transmite o espírito de uma determinada época, a partir da observação atenta de como as comunidades se manifestam social e culturalmente.

Para a Lukscolor e a Sherwin-Williams, por exemplo, 2018 será um ano próximo do anil. A primeira aposta na cor Reflection, um azul mais claro e sereno, escolha que procura transmitir calma, especialmente quando combinada a cores mais marcantes. “Ela busca retratar novos modelos de família e de estilos de vida”, conta Deise Melo, analista de cores da empresa.

Já a tonalidade eleita pela norte-americana Sherwin-Williams é a Melodia do Mar. “Uma cor que se situa entre o verde e o azul, oferecendo paz e tranquilidade”, afirma Patrícia Fecci, especialista em tintas da empresa. A marca investe no apoio de um grupo internacional de pesquisadores em segmentos como arquitetura, moda, educação e cuidados com a saúde, para desenvolver o tema todos os anos.

Tranquilidade sugerida pela Melodia do Mar, da Sherwin-Williams

Tranquilidade sugerida pela Melodia do Mar, da Sherwin-Williams Foto: SHERWIN-WILLIAMS

Também à procura de atmosferas mais suaves, o tom alaranjado Terra Roxa é a aposta da Suvinil. Na outra extremidade do espectro, Eucatex e Coral apostam em tons mais cinzentos para 2018, próximos do verde e do rosa, respectivamente. O verde da Eucatex sugere uma conexão com a natureza, energia e liberdade. Segundo Patrícia Santa’Anna, porta-voz para assuntos de cores da marca, um mix de boas vibrações, alinhado às mais diversas tribos.

Já a Coral, da holandesa AkzoNobel, traz o cinza rosado como destaque. “A cor é uma referência às qualidades táteis da madeira natural e tem um tom suave que captura a essência da casa acolhedora”, explica a diretora de criação da fabricante, Heleen Van Gent, que lidera uma equipe de 11 pessoas empenhadas em desvendar quais as cores que os consumidores vão querer ver revestindo as paredes de suas casas no próximo ano.

Uma questão que, a julgar pela delicadeza e proximidade conceitual dos tons que você conhece agora, em primeira mão, permanece em aberto. Portanto, faça sua aposta.