Conheça os concorrentes na categoria Espaços Residenciais do Prêmio CASA 2017

Marcelo Lima - O Estado de São Paulo

Concorrem apenas apenas ambientes que sugiram uma unidade residencial completa. Ou seja, que contenham ao menos uma sala, uma cozinha e um banheiro integrados. A categoria é de escolha exclusiva do júri técnico

Entram na disputa apenas ambientes que sugiram uma unidade residencial completa. Ou seja, que contenham ao menos uma sala, uma cozinha e um banheiro integrados (confira na galeria abaixo, os ambientes de alguns dos participantes). Foi este o critério adotado pela curadoria do 1°Prêmio CASA para definir os finalistas da categoria Espaços Residenciais, que será submetida à escolha do júri técnico.

Cada membro do júri — Clarissa Schneider, Gianfranco Vannucchi, Roberto Dimbério, Eduardo Fernandes e Zanine de Zanini — após visitar a mostra vai apontar os três primeiros colocados, na ordem de sua preferência. O resultado final será divulgado após reunião conjunta da comissão julgadora e da curadoria no dia 11 de julho.

Dessa forma, o roteiro a ser percorrido por cada jurado deve incluir uma passada pela Casa da Mata, de Olegário de Sá e Gilberto Cioni: um refúgio que tem o objetivo de reconectar as pessoas à natureza. Na sequência, vem a Casa Niwa, da Yamagata Arquitetura, de Paloma Yamagata, Aldi Flosi e Bruno Rangel, onde os conceitos de dentro e fora se misturam, em meio à luz natural.

O terceiro espaço na disputa é a Casa da Praia Decortiles, de Marina Linhares, montada no clima das praias brasileiras. Depois é a vez de outra casa, a Cosmopolita, de Paola Ribeiro, que investe na atmosfera dos anos 1970. O quinto ambiente é o Loft Romanov, da Suíte Arquitetos. Um projeto que propõe uma releitura contemporânea das texturas dos palácios russos. Já outro concorrente, o Loft do Viajante, de Maicon Antoniolli, se propõe a explorar a relação entre os espaços domésticos e o valor afetivo dos objetos.

Na sequência, o Estúdio com Pórtico, da InTown Arquitetura, bota abaixo todas as paredes, propondo plena integração espacial. O Estúdio do Artista, de Sandra Moura, oitavo selecionado, explora três vertentes: arquitetura, design e botânica, enquanto o do Nômade, da Todos Arquitetura, aplica códigos “outdoors” a um espaço interno. Fechando a seleção, a Suíte Black, de Gustavo Neves agrega um tom palaciano a um quarto de hotel.

Vale lembrar que embora a categoria Espaços Residenciais será escolhida exclusivamente pelo júri técnico, você também pode votar no ambiente dos seus sonhos na nossa página (emais.estadao.com.br/casa-decoracao).