Com um toque pessoal

- O Estado de S.Paulo

Publicitário comanda reforma e décor do seu apartamento com a ajuda de profissionais amigos

Na suíte principal. Cabeceira da cama, de couro, foi feita por Francisco Cálio. O abajur, com cúpula de seda, é da Bertolucci

 

Em todos os apartamentos em que viveu, desde o primeiro, com apenas 45 m², Rogério Castro fez questão de arquitetar reforma e decoração. Mas no atual, de 200 m², na Vila Madalena, o publicitário solicitou à arquiteta paulista Luizette Davini um aval técnico das modificações que desejava fazer. Sendo amiga de longa data e já tendo projetado a casa de campo de Rogério, ela acabou desenhando as bancadas da cozinha e dos banheiros e sugeriu a grande porta de vidro que separa a copa da sala de jantar, além da pastilha de vidro marrom aplicada em uma única parede da cozinha - agora aberta para a copa.

 

"Comprei o imóvel na planta; por isso, a mudança de quatro dormitórios para duas suítes master, além da criação de um home theater e um home office, foram feitas pela construtora", conta Rogério. Com a estrutura pronta, faltava cuidar da escolha dos móveis planejados da cozinha e dormitórios, definir as cores, tintas, rodapés, rebaixos do teto, molduras de gesso e criar a iluminação embutida no teto da cozinha.

 

Para assessorá-lo em um novo layout de decoração - com os poucos móveis vindos do antigo apartamento -, o publicitário contratou o escritório do designer de interiores Francisco Cálio. "A partir de um quadro que já tinha, do artista Ernesto Piva, escolhemos a paleta de cores que iriam permear a casa. Assim entraram o vermelho, o vinho, o cinza, o roxo e o lilás", conta.

 

Alguns toques deram conta de personalizar o ambiente. Uma cristaleira da Tok&Stok, originalmente de madeira natural, foi laqueada em todos os apartamentos em que viveu, desde o primeiro, com apenas 45 m², Rogério Castro fez questão de arquitetar reforma e decoração. Mas no atual, de 200 m², na Vila Madalena, o publicitário solicitou à arquiteta paulista Luizette Davini um aval técnico das modificações que desejava fazer. Sendo amiga de longa data e já tendo projetado a casa de campo de Rogério, ela acabou desenhando as bancadas da cozinha e dos banheiros e sugeriu a grande porta de vidro que separa a copa da sala de jantar, além da pastilha de vidro marrom aplicada em uma única parede da cozinha - agora aberta para a copa.

 

"Comprei o imóvel na planta; por isso, a mudança de quatro dormitórios para duas suítes master, além da criação de um home theater e um home office, foram feitas pela construtora", conta Rogério. Com a estrutura pronta, faltava cuidar da escolha dos móveis planejados da cozinha e dormitórios, definir as cores, tintas, rodapés, rebaixos do teto, molduras de gesso e criar a iluminação embutida no teto da cozinha.

 

Para assessorá-lo em um novo layout de decoração - com os poucos móveis vindos do antigo apartamento -, o publicitário contratou o escritório do designer de interiores Francisco Cálio. "A partir de um quadro que já tinha, do artista Ernesto Piva, escolhemos a paleta de cores que iriam permear a casa. Assim entraram o vermelho, o vinho, o cinza, o roxo e o lilás", conta.

 

Home theater. Tecidos de Fernando Jaeger, tapete da Micasa e mesa de fórmica da Darghan Móveis

 

Alguns toques deram conta de personalizar o ambiente. Uma cristaleira da Tok&Stok, originalmente de madeira natural, foi laqueada e forrada, imitando um móvel chinês, e guarda uma coleção de copos. "Como não há copo repetido, nos dias de festa o convidado escolhe seu modelo favorito, pode largá-lo em qualquer lugar da casa e sempre vai encontrá-lo", diz o dono do apartamento. "Além de divertido é uma atitude ecológica, pois evita desperdício de água (na lavagem) e de bebida", ensina.

 

Para decorar a ampla varanda, de quase 30 m², o publicitário chamou a paisagista Martha Guedes. Mas ele mesmo idealizou o deck de madeira cumaru, desenhou os cachepôs de cruzetas antigas e definiu os móveis, reaproveitando um antigo sofá, agora forrado com lona de caminhão usada da JRJ Tecidos. O lugar virou o ambiente mais frequentado do local, já que a vista e o pôr-do-sol garantem um show à parte.