Com lápis e papel

Natália Mazzoni - O Estado de S.Paulo

Viagem vira coleção de estampas nas mãos de Clarisse Romeiro

A designer Clarisse Romeiro se inspirou na região do Cariri Paraibano para criar estampas

A designer Clarisse Romeiro se inspirou na região do Cariri Paraibano para criar estampas Foto: Divulgação

Uma viagem pela região do Cariri paraibano, nas mãos da designer Clarisse Romeiro, de 27 anos, se transformou na primeira coleção de estampas que desenhou, a Serounãosertão, parte de seu trabalho de conclusão do curso de Desenho Industrial na Universidade Presbiteriana Mackenzie. “Desde então não parei de pesquisar e desenhar estampas. Faço os desenhos à mão, não consigo criar sem lápis e papel. Depois digitalizo e faço pequenos reparos na imagem”, conta.

Hoje, à frente de seu próprio negócio, o Veredas Atelier, Clarisse faz parcerias com designers de produtos, como Natascha Scholobach, com quem assina um aparador de madeira com aplicação de tecido estampado da coleção Café Portrait, inspirada em azulejos de fazendas coloniais. “Os ângulos e a geometria do móvel conversam com o desenho das estampas e isso que é o mais interessante”, comenta Clarisse.