Cinco ações sustentáveis para se fazer em casa

Elcio Padovez, especial para - O Estado de S.Paulo

Aproveitar objetos já usados para outras funções, assim como fazer a triagem do lixo caseiro corretamente, ajudam a evitar o desperdício e excesso de resíduos

Quanto menos resíduos nós geramos dentro de casa, melhor para o meio ambiente, e também, para o bolso, já que o desperdício gerado por decisões equivocadas podem fazer aumentar a conta de luz, de água e também, a quantidade de produtos de limpeza comprados durante o mês. Com hábitos simples e eficientes, a pegada sustentável na sua casa vai aumentar e deixar não só você, mas a natureza mais feliz e agradecida. 

1. Sapato e piso de casa não são parceiros 

Adotar o hábito de não andar com sapatos e tênis dentro de casa é importante. Os orientais e muitos povos europeus, como os russos, só andam dentro de casa com chinelos ou pantufas. E isso não é coisa de maluco. Muito pelo contrário.  Ao tirar e guardar este objeto numa sapateira na porta ou corredor de entrada, a sujeira da rua fica onde ela deve ficar: bem longe do quarto, sala e cozinha. Com menos sujeira entrando, o número de vezes que a casa precisa ser limpa diminui, com reflexo na compra de produtos. Bom, né? 

Deixar tênis e sapatos em uma sapateira e andar pela casa de chinelo ou pantufas evita acumulo de sujeira e menos faxinas 

Deixar tênis e sapatos em uma sapateira e andar pela casa de chinelo ou pantufas evita acumulo de sujeira e menos faxinas  Foto: Larissa Silva

2 . Vasos auto irrigáveis 

Cada espécie de planta precisa de uma quantidade de água por semana. Pegar um balde cheio d’água e derramar nas que você cultiva em casa não é muito legal. Uma boa saída são vasos auto irrigáveis. Neles, você coloca a água no depositário e a própria planta, por meio de suas raízes, se serve da quantidade certa que ela precisa. Com esta atitude, não se desperdiça tanta água, e evita matar as plantas por regas muito generosas ou falta de água, no caso de você precisar ficar vários dias fora de casa.  Você também pode descobrir quais tipos de plantas ou folhagens combinam com cada tipo de ambiente em: https://bit.ly/2ryJawX. 

Com o depositório abaixo do vaso, a planta pode se servir da quantidade certa de água que precisa. 

Com o depositório abaixo do vaso, a planta pode se servir da quantidade certa de água que precisa.  Foto: Elcio Padovez

3. Móveis feitos de materiais recicláveis 

Aquela calça jeans velha e outros tecidos não precisam acabar na lata do lixo. Eles podem sair do seu guarda-roupa e virar estofados muito estilosos para o sofá e as poltronas da sala. Chamado de ecojeans, o tecido criado a partir de calças usadas, não esquenta e também é muito prático para se conversar limpo, com o uso de um pano úmido.

O ecojeans, tecido feito de calças jeans usadas, é uma ótima atitude para reaproveitar materiais que iriam para o lixo. 

O ecojeans, tecido feito de calças jeans usadas, é uma ótima atitude para reaproveitar materiais que iriam para o lixo.  Foto: Elcio Padovez

4. Valorize seu lixo 

Não é conselho da vovó nem papo de ecologista. Aprender e fazer a triagem caseira do lixo é fundamental nos dias de hoje. A primeira dica é realizar a separação correta do lixo orgânico, latas de alumínio, papéis e metais para tornar possível o processo de reciclagem. É possível fazer em casa a transformação do papel usado em reciclado, ou mesmo utilizar materiais orgânicos, como restos de alimentos e bagaços, como adubo em jardins e hortas caseiras. Dessa forma, você economiza com fertilizantes e ainda diminui a quantidade de lixo a ser descartado.

5. Aproveite o que já tem dentro de casa 

Reutilize, reaproveite e recicle tudo que for possível. Caixas e plásticos, por exemplo, podem virar porta-trecos estilizados ou espaço para guardar objetos maiores. Alguns produtos podem virar itens de decoração, como garrafas que se transformam em decoração para a cozinha ou a mesa. E sempre ter em mente que quanto menor a produção de lixo e resíduos, mais preservamos o meio ambiente.