Casacor Rio recebe mais de 40 mil visitas

Marcelo Hermsdorf - ESPECIAL PARA O ESTADO

Chegando ao fim, edição carioca esteve desde 24 de outubro no revitalizado Porto Maravilha

Novo complexo AQWA Corporate foi sede do evento deste ano, os vidros inclinados permitem que a iluminação externa participe da decoração dos interiores;

Novo complexo AQWA Corporate foi sede do evento deste ano, os vidros inclinados permitem que a iluminação externa participe da decoração dos interiores; Foto: André Nazareth

Com um público superior a 40 mil pessoas, Casacor Rio encerra hoje sua temporada 2017 em clima de comemoração. Tendo como sede o futurista edifício AQWA Corporate, projetado pelo escritório Foster+Partners, do arquiteto britânico Norman Foster, o evento levou ao Porto Maravilha, área da cidade que atravessa intenso processo de revitalização, um contingente de visitantes até então inédito. Segundo pesquisa realizada pela organização, 26% deles nunca tinham estado antes no local.

“O empreendimento, nós, a cidade. Todos unidos em prol de um interesse em comum fizeram desta edição um grande sucesso. E não tenho dúvidas de que o ambiente inovador do AQWA, com seu projeto arquitetônico único, colaborou muito para a qualidade dos interiores apresentados”, afirma uma das diretoras da mostra, Patricia Quentel.

Espaços com o  Atrium, com banco de Ivan Rezende, foram destaque na mostra por apresentar soluções diferentes que chamar a atenção do público

Espaços com o  Atrium, com banco de Ivan Rezende, foram destaque na mostra por apresentar soluções diferentes que chamar a atenção do público Foto: André Nazareth

A farta iluminação natural, um dos principais atributos da arquitetura de Foster foi levada em consideração por praticamente todos os expositores. “Os vidros inclinados se tornaram fundamentais em todos os projetos. Em cada espaço, a cidade invadia os ambientes a partir de uma perspectiva diferente e os arquitetos souberam tirar proveito disso”, complementa sua sócia, Patrícia Mayer.

A possibilidade de visitar o prédio sem precisar comprar ingresso foi um atrativo a mais da edição deste ano. Logo na entrada, Casacor oferecia uma espécie de ‘degustação’, além de pizzaria, brinquedoteca e um espaço com carros em exposição, abertos a todos os interessados. Subindo as escadas rolantes, a vocação corporativa se fazia notar no lobby, com restaurante e algumas lojas. Somente no último andar, o 22º, é que começava a mostra propriamente dita, com seus lofts, estúdios, bar e spa.

De acordo com as organizadores, os ambientes com o maior sucesso foram os que apresentaram soluções para viver de uma forma mais simples e despojada, mesmo em face da tecnologia. Em sintonia com o viver carioca.

O Lobby, de Gisele Taranto, espelha a arquitetura do prédio, que foi fundamental na construção dos ambientes participantes da Casacor Rio 2017, aproveitando a luminosidade proporcionada pelo local

O Lobby, de Gisele Taranto, espelha a arquitetura do prédio, que foi fundamental na construção dos ambientes participantes da Casacor Rio 2017, aproveitando a luminosidade proporcionada pelo local Foto: André Nazareth