André testa a geometria

- O Estado de S.Paulo

.

 

O apreço de André Lima pela decoração e pelo design fica evidente a quem visita sua loja-ateliê na Vila Olímpia. Com exceção do armário escandinavo, um ambiente todo feito de móveis desenhados pelo estilista paraense compõe a recepção. Os sofás e pufes de grandes dimensões empregam estampas em preto e branco, tanto gráficas quanto orgânicas. A geometria está ainda presente no tapete em tons fechados e nos garden seats. Têm tudo para ser perenes, embora fashion. Com espaço também para a cor, essa é só uma amostra do que o criador produziu para a Firma Casa com a ajuda do amigo e arquiteto Maurício Arruda, já que ainda engatinha em aspectos como volumetria e proporção do mobiliário.

 

Veja também:

mais imagens Galeria com fotos do trabalho de André Lima

 

especial Estética do estilo

link'Casa é pele', diz Nakao

linkRua e retrô inspiram Sommer

linkVerão eterno de Slama

linkAdriana: escola de estampas

linkAntenadíssimo Herchcovitch

 

Nascido em Belém, o estilista chegou a cursar Arquitetura na metade dos anos 80, mas não concluiu. "A moda falou mais alto", lembra ele, com personalidade entre cartesiana e intuitiva, que na época estava com o pós-modernismo na veia e buscava experimentações não proporcionadas pela faculdade. Hoje, aos 39 anos e desde 1992 em São Paulo, a incursão nesse outro universo parece ter se mostrado complementar à sua atividade principal. Afinal, na moda, diz ter mesmo como referência o design, a decoração, além da arte e da natureza – essa última tão presente na infância. "Isso me fez ter uma visão do Brasil para além do turístico."