Ideias simples e soluções de efeito para o quarto acompanhar o crescimento da criança

Natália Mazzoni - O Estado de S.Paulo

Além de uma decoração divertida, espaço suficiente para brincar é fundamental

Projeto assinado pela arquiteta Ana Sawaia

Projeto assinado pela arquiteta Ana Sawaia Foto: Zeca Wittner/Estadão

Cores vivas, marcenaria planejada para estudar e guardar brinquedos e, principalmente, espaço suficiente para brincar. A receita para um bom quarto de criança é unânime entre os arquitetos acostumados a assinar projetos feitos sob medida para os pequenos da casa. 

Na obra que envolvia criar dois quartos diferentes para irmãs gêmeas de 11 anos, a arquiteta Ana Luiza Almeida Prado Sawaia contemplou todos esses pré-requisitos e nem precisou trazer referências para a decoração. “As meninas se envolveram na obra e escolheram tudo o que queriam. Buscaram ideias na internet, salvaram fotos, entregaram uma relação bastante completa de tudo o que acham bonito”, conta Ana. 

O resultado de tanta dedicação ao primeiro quarto que ajudaram a montar se deu em ambientes que fogem ao estereótipo de quarto infantil de princesa, mas que não deixa de mostrar certa delicadeza. “Usamos o branco na marcenaria para que as cores saltassem na decoração. Em um dos quartos, a pintura azul em degradê dá o tom de todo o resto. No outro, usamos um papel de parede geométrico, atemporal, que vai durar um bom tempo no quarto”, explica a arquiteta,

Na decoração dos dois quartos, fios de luz, composições de quadros que as crianças escolheram e objetos divertidos. Para receber as amigas que sempre dormem por lá, as duas camas foram desenhadas pela arquiteta com espaço para uma cama extra embutida. “Não é preciso investir muito na decoração do quarto da criança, os brinquedos com certeza podem servir como decoração. Deixe alguns nas prateleiras, em cima do criado-mudo. Isso combinado com uma parede de destaque e o quarto da criança está pronto”, aconselha.

No quarto de dois irmãos, de 4 e 6 anos, a arquiteta Flávia Sá também optou por um ambiente com poucos elementos. O destaque dessa vez ficou por conta de uma parede de escalada, equipada com colchão para que as crianças brinquem com segurança. “Minha ideia era fazer um quarto com o maior espaço possível para brincar. Sendo assim, colocar duas camas não era um opção. Desenhei um beliche, que para eles acaba virando um grande brinquedo”, diz Flávia. 

Como é preciso ter um apoio para os estudos, ela optou por instalar um nicho de madeira com espaço suficiente para os irmãos sentarem juntos. Para que as canetas e outros objetos não ocupassem espaço na bancada, foram instalados porta-objetos na parede dentro do nicho. “Quando se trata de quarto de criança, liberar espaço, para mim, é a palavra de ordem.”

Em projeto assinado pela arquiteta Anna Parisi, o ponto de partida foi a criação de um tablado onde foi acomodada a cama, espaço para brincar e ler, um alçapão para esconder a bagunça e uma estante de livros e brinquedos. “Embaixo desse tablado acomodamos bicama, gavetas e nichos. Do lado oposto, uma bancada de estudos e o armário para roupas”, explica. 

Mesmo com a marcenaria ocupando uma boa área, ainda sobra espaço suficiente no centro do quarto para brincar sobre o tapete. Na decoração, itens lúdicos como tecidos estampados e passarinhos na luminária. “É algo que considero apropriado para uma criança de 4 anos e também para uma mais velha. Não precisa pensar só no hoje, é mais inteligente fazer algo que dure por muito tempo.”

Siga o Casa no Instagram e use a hashtag #casaestadao  

Mantenha o quarto em ordem

Em se tratando de quarto de criança, muitas vezes bagunça é sinônimo de brincadeira. Mas, claro, é preciso ter meios de colocar as coisas em ordem para que você não perca totalmente o controle da situação e o ambiente vire um caos. Segundo a arquiteta Ana Sawaia, ter espaços dedicados aos brinquedos é fundamental. “Na hora de escolher ou planejar a marcenaria, reserve um espaço com boa altura para empilhar caixas de jogos”, aconselha.

Brinquedos menores, como miniaturas, podem ser guardados em gavetas com divisórias. “Caixas grandes são perfeitas para manter a ordem do quarto, quando a criança acaba de brincar é fácil para ela jogar tudo lá e pronto”, aconselha. Para crianças menores, de até 4 anos, prefira materiais moles e tecidos. “As mais velhas se dão bem com caixas mais pesadas, como as de madeira.”

Curta a página do Casa no Facebook

Decoração simples e criativa

PAREDES

Uma parede colorida já faz a diferença no quarto. Pintar todas as paredes em meia altura também vai bem. Tinta lousa é garantia de diversão 

OBJETOS DE DECORAÇÃO

Não é preciso gastar muito. Use os brinquedos, lápis de cor e canetinhas dispostos na bancadas e prateleiras. Quadros podem ser feitos com os desenhos da criança 

ILUMINAÇÃO

Além da central, tenha um foco de luz de leitura perto da cama ou na escrivaninha. Fios de luz vão bem para decorar e criam um ambiente acolhedor para brincar à noite <

MARCENARIA

Se seu orçamento contemplar móveis sob medida, invista em gavetas fundas para os brinquedos, prateleiras nos armários para guardar caixas organizadoras e uma escrivaninha com nichos para lápis e canecas e gaveta para o material escolar ficar sempre à mão. Desenhar uma bicama grande o suficiente para acompanhar a criança por anos é um bom investimento