Vai economizar na viagem? Saiba como carregar a mala de mão sem se machucar

Luiza Pollo - O Estado de S.Paulo

É possível gastar menos na passagem aérea, mas a saúde não pode ficar de lado

Fisioterapeuta ressalta que malas carregadas em apenas um ombro não podem ultrapassar 10% do peso da pessoa.

Fisioterapeuta ressalta que malas carregadas em apenas um ombro não podem ultrapassar 10% do peso da pessoa. Foto: Pixabay

As novas regras para a cobrança de bagagem pelas companhias aéreas têm feito muita gente espremer tudo o que pode em uma pequena mala de dez quilos. A estratégia ajuda a economizar dinheiro, mas é preciso tomar cuidado para não prejudicar o corpo com tanto peso.

E não se engane; mesmo as malas de rodinhas exigem atenção. Alessandra Ottoni, fisioterapeuta da clínica Fisiotrauma, dá a dica: com a bagagem em pé, o puxador esticado deve bater na altura do quadril. “Se ele ficar mais baixo, a pessoa vai precisar compensar o peso da mala com as costas. Se ficar mais alto não tem muito problema, mas pode ser que a mala pareça mais pesada por causa da distância e inclinação”, afirma.

No caso de mochilas, vale a regra que muita gente já conhece: o peso da bagagem não deve exceder 10% do peso da pessoa. Se você tem 70 quilos, por exemplo, não deve carregar uma mochila com mais de sete. 

Além disso, o posicionamento é muito importante. “A maioria das pessoas comete o erro de colocar a mochila muito baixa, principalmente os adolescentes. Isso puxa a pessoa para trás e ela precisa ‘compensar’ o centro de gravidade”, diz a fisioterapeuta. Ela indica que a mochila deve ficar bem próxima ao corpo – alças para apertar no peito e na cintura ajudam – e o peso deve ser distribuído da seguinte forma: as peças mais pesadas bem no centro, as de peso médio nas partes mais externas e, embaixo, as mais leves.

Bolsas transversais, no estilo carteiro, exigem ainda mais cuidado. “Com essas, não pode desrespeitar a regra (dos 10% do peso) de jeito nenhum”, diz. É preciso lembrar de revezar entre os ombros, para não sobrecarregar apenas um lado.

Movimento. Para colocar a mala no bagageiro superior, Alessandra indica que a postura correta é posicionar um pé mais à frente do outro, para manter o equilíbrio. Na hora de fazer esforço, é preciso dobrar um pouco os joelhos para não deixar toda a carga sobre as costas. A mesma regra vale na hora de tirar a mala da esteira. ‘Abraçar’ a mala nunca é indicado, pois a postura prejudica a distribuição do peso.

Mas não adianta levar uma bagagem compacta se o conteúdo não for útil na viagem. Para não esquecer nada para trás e ainda levar uma mala organizada, confira as dicas (com vídeo) que o caderno Viagem Estadão preparou.

Veja também: Dicas para amenizar dores causadas por ficar muito tempo no trânsito