Tomar café da manhã é uma das atitudes mais importantes para evitar sobrepeso

Luiza Pollo - O Estado de S.Paulo

'Pular’ a refeição normalmente aumenta o número de calorias ingeridas ao longo do dia

Cereais e frutas são alimentos recomendados para o café da manhã

Cereais e frutas são alimentos recomendados para o café da manhã Foto: Pixabay

Pode parecer irônico, mas, para combater a obesidade e o sobrepeso, não adianta evitar as calorias do café da manhã. Aliás, comer bem ao acordar, antes de iniciar as tarefas diárias, ajuda inclusive a evitar o ganho de peso.

Hugo Ribeiro, médico nutrólogo, consultor da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde, explica que a primeira refeição é a mais importante porque ajuda a definir nossas escolhas de alimentos durante o resto do dia. “Muito mais do que aumentar o volume [de comida], as características das refeições de quem não toma café da manhã são diferentes. Quem não toma café da manhã tende a comer alimentos com maior teor de calorias.”

Quando você passa horas sem comer, a glicose do sangue só diminui. Chega um momento em que bate a vontade de comer algo com muito açúcar para compensar, causando um pico rápido de glicose, como explica Ribeiro. Resultado: mais necessidade de ingerir alimentos com alto teor de açúcar para compensar a queda brusca. Por outro lado, quem toma um café da manhã equilibrado, rico em cereais ou outros alimentos que proporcionam aumento e diminuição lentos da concentração de glicose no sangue, tem energia por mais tempo e não sente necessidade de comer tantas ‘besteiras’.

O especialista afirma que não há problema em fazer um lanchinho no meio da manhã, desde que ele integre uma dieta equilibrada. Mas é essencial que seja um complemento do café da manhã, não um substituto. 

Para as crianças, é ainda mais importante insistir na refeição. “Além da questão do ganho de peso, repercute no aprendizado. As crianças que não tomam café da manhã têm um poder de concentração menor. Umas 9, 10 horas da manhã, já estão irritadas, não conseguem se concentrar”, explica Ribeiro. E os dados não são nada animadores: o sobrepeso infantil aumentou e atinge 7,3% das crianças brasileiras com menos de 5 anos. A informação é do Panorama da Segurança Alimentar e Nutricional da América Latina e Caribe, relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e da Organização Pan-americana de Saúde (Opas).

Hugo Ribeiro veio ao Estadão no último dia 16 e explicou essas questões ao vivo. Ele também deu dicas do que deve ser consumido no café da manhã e falou sobre outros fatores que  ajudam a prevenir o sobrepeso e a obesidade. Assista ao vídeo completo aqui: